iPhone OS 3.2: confira mais detalhes sobre manipulação de documentos e outras novidades

iPad visto de frente e de baixo

O AppleInsider conseguiu mais detalhes sobre o funcionamento do novo modelo de compartilhamento de arquivos integrado ao iPhone OS 3.2, com base na análise de um desenvolvedor que já está trabalhando em um app para o iPad. De acordo com ele, é válido dizer que a Apple está tentando abrir essa funcionalidade aos poucos para desenvolvedores, a fim de que o nível de complexidade de uso dos seus produtos nesse sentido não aumente perante os usuários.

Publicidade

No Mac OS X, quem organiza seu conteúdo por meio de aplicativos específicos (músicas no iTunes, fotos no iPhoto, filmes do iMovie, etc.) não interage diretamente com o sistema de arquivos do sistema, deixando essa tarefa para o próprio aplicativo — nos casos em que isso é impossível, obrigatoriamente você precisa lidar com o Finder e os painéis de abrir/salvar. Para o iPhone OS, contudo, a Apple nunca colocou um sistema de arquivos ao alcance de ninguém; em vez disso, cada app tem todos os seus arquivos de suporte armazenados no próprio diretório onde reside — conhecido pelo desenvolvedor, e não pelo usuário.

Com a chegada de aplicativos como Pages, Numbers e Keynote para o iPad, a Apple precisou criar um meio de possibilitar transferências de arquivos através de um computador, de forma que seja possível trabalhar com documentos do Mac na tablet e vice-versa. Desenvolvedores poderão criar aplicativos capazes de gerar arquivos com seus próprios formatos e, caso optem por permitir o acesso a eles através de um computador, os diretórios onde ficam serão compartilhados com uma unidade montada sem fio que pode ser acessada por computadores via Wi-Fi.

Publicidade

No Mac, essa unidade exibirá diretórios com todo o conteúdo criado pelos apps no iPad, que poderão ser copiados/movidos para o computador ou excluídos. Similarmente, é possível mandar arquivos para esses diretórios, que serão adequadamente exibidos pelos aplicativos do iPad quando forem executados. A forma com esses arquivos tratarão o conteúdo fica a cargo do desenvolvedor, pois a Apple obviamente não quer nenhum sistema de acesso disponível para usuários da sua tablet — da mesma forma que ele não existe em iPhones e iPods touch.

Mais novidades

O Engadget descobriu mais algumas funções novas que começaram a ser implementadas pela Apple nesta versão do iPhone OS para iPads. Dentre elas, destacam-se:

  • APIs para impressão de arquivos através de aplicativos (imagino que isso tenha relação com o que publicamos no MacMagazine ontem);
  • Melhorias para o corretor ortográfico, que poderá ser acessado via SDK e também corrigirá erros de gramática (em inglês, pelo menos);
  • Novas funções acessíveis via USB por acessórios, incluindo suporte a teclados físicos (obviamente, isso serve apenas para o Keyboard Dock do iPad);
  • Download/upload de arquivos no Safari (apenas confirmados por meio de funções do SDK);
  • Novos métodos para escrita à mão livre;
  • Possibilidade de realização de videoconferências por meio de aplicativos, que podem ser iniciadas em diferentes modos de visualização — incluindo em partes da tela, possibilitando algum tipo de multi-tarefa em gravações de vídeo. Além disso, estão presentes no SDK funções para habilitar a visualização do que é capturado em um câmera frontal junto de conteúdo gravado com uma câmera traseira, provavelmente uma função do próximo iPhone.

Com tantas novidades, fico pensando por que essa versão do iPhone OS será apenas 3.2 e não 4.0…

Posts relacionados

Comentários

Carregando os comentários…