O melhor pedaço da Maçã.
MM News

Receba os nossos principais artigos diariamente, por email.

Apple rejeita app por trazer “funcionalidade mínima para o usuário”

Se você já estava sentindo falta de alguma nova história de rejeição absurda na App Store, senta e ouve essa: um programa foi negado nesta semana pela Apple por trazer “funcionalidade mínima para o usuário” — seja lá o que isso queira dizer, é realmente algo muito relativo e polêmico.

Publicidade
[youtube]http://www.youtube.com/watch?v=-ossK_WlRAI[/youtube]

O app em questão chama-se DuckPhone: ele permitiria que usuários de iPhones/iPods touch fizessem seus gadgets grasnarem como patos, basicamente como o telefone de verdade que você viu no vídeo acima.

Eis a mensagem recebida por Nick Bonatsakis, criador do app:

Publicidade

Dear Atlantia Software LLC,

We’ve reviewed your application DuckPhone and we have determined that this application contains minimal user functionality and will not be appropriate for the App Store.

If you would like to share it with friends and family, we recommend you review the Ad Hoc method on the Distribution tab of the iPhone Developer Portal for details on distributing this application among a small group of people of your choosing or if you believe that you can add additional user functionality to DuckPhone we encourage you to do so and resubmit it for review.

Sincerely,

iPhone App Review Team

Mais uma vez voltamos a bater na mesma tecla: eu concordo em partes com a justificativa da Apple pela remoção (há quem ache esses sonzinhos bonitinhos, com certeza existem muitos fãs de patos por aí e isso até pode servir de brincadeira com amigos… enfim), mas esse tipo de filtragem tinha que ser geral e bem explícita, desde sempre.

Ah, claro, porque apps de peido são muito, mas muito úteis.

[via CrunchGear]

Ver comentários do post

Carregando os comentários…
Artigo Anterior
Window Snyder

Ex-chefe de segurança da Mozilla vai para a Apple

Próximo Artigo
Logo da Y Combinator

Y Combinator investe em startups e acha que iPad pode vir a matar o Windows

Posts Relacionados