Indicadores de imersão em líquidos usados pela Apple são alvos de processo

Não é de hoje que o uso de indicadores de imersão em líquidos por parte da Apple é criticado por usuários, que muitas vezes perdem a garantia dos seus iPods e iPhones por conta de mudanças de temperatura bruscas ou coisas do gênero. Mas recentemente essa atitude virou um caso de justiça contra a empresa, aberto por uma usuária que não aceitou ter a garantia do seu smartphone cancelada.

Publicidade

De acordo com a Apple, os indicadores de imersão em líquidos são ativados apenas em contato excessivo com água, mas, desde que eles começaram a ser usados em iPods, iPhones (2007) e MacBooks (2008), muita gente começou a questionar a possibilidade de eles serem ativados em casos comuns de alta umidade, dentro dos limites estabelecidos pela empresa. Isso significaria que eles podem dar (e provavelmente dão) falsos-positivos, algo que ela certamente também não aceita como desculpa de ninguém.

Porém, este processo pode ser o primeiro a contestar a opinião da Apple sobre o assunto, visto que a usuária afetada pela sua política de cancelamento de garantia alega não ter posto seus aparelhos sob nenhum contato excessivo com líquidos. Em menos de dois meses, ela perdeu dois iPhones devido a essa alegação.

Agora, com um processo aberto na justiça, será possível provar se a Apple está abusando do uso de indicadores automatizados para recusar reparos de produtos que param de funcionar dentro da garantia. Melhorias para esse tipo de recurso já foram foco de patentes da empresa no passado, mas até hoje não foi feito nenhum aprimoramento na forma como sua tecnologia de detecção funciona.

[via AppleInsider]

Posts relacionados

Comentários

Carregando os comentários…