O melhor pedaço da Maçã.
MM News

Receba os nossos principais artigos diariamente, por email.

Após sete anos, iTunes Store abocanha um quarto de todas as vendas de músicas nos Estados Unidos

iTunes Store

A iTunes Store está completando hoje sete anos desde sua abertura, em 28 de abril de 2003. Como uma das distribuidoras de música digital mais antigas em atividade, ela ajudou a levantar esse mercado e foi destaque de uma pesquisa recente feita pela Federação Internacional da Indústria Fonográfica (sigla em inglês, IFPI). Ao contrário do que muitos envolvidos no setor pensam, são lojas como a da Apple que continuam a gerar números positivos para gravadoras.

Publicidade

De acordo com a IFPI, enquanto as vendas de músicas em CDs caíram 12,7% entre 2008 e 2009, o mercado de música digital cresceu 9,2% no mesmo período. É claro que isso ainda não é suficiente para falar que a venda de CDs é insignificante (apesar de tudo, eles geraram aproximadamente US$12 bilhões em receita para gravadoras em 2009, o que representa mais de 70% do total arrecadado), mas o volume arrecadado por meio das vendas digitais não para de crescer, estando agora em US$4,3 bilhões ao ano — US$363 milhões a mais do que em 2009.

O grande problema é que, infelizmente, os lucros das gravadoras estão caindo anualmente como um todo, em função da pirataria — e eu não falo apenas de torrents, pois a quantidade de pessoas que compra CDs em camelôs também é absurda. Nos últimos 13 anos, a receita gerada pelo mundo da música caiu aproximadamente 25%, sendo bastante influenciada pelo advento da internet.

No momento, a iTunes Store é a maior distribuidora de músicas do mundo, sendo responsável por ótimos números nas vendas de conteúdos em países da Europa, Caribe, Ásia e Oceania. A influência no mercado online lhe concede uma posição de destaque se reunirmos os números independentemente do formato, o que coloca o canal da Apple com 25% do total de conteúdos musicais vendidos nos Estados Unidos.

Publicidade

Entretanto, isso não tem se demonstrado suficiente para conter a queda dos lucros das gravadoras em nenhum ponto do mundo, o que tecnicamente é algo preocupante. Para Robert Andrews, editor do paidContent, a indústria musical deve esperar na Apple uma solução para contornar a maré de perdas que está enfrentando e voltar a crescer.

De uma certa forma, foi isso que ela tentou fazer há sete anos:

[youtube]http://www.youtube.com/watch?v=B2n86TROxzY[/youtube]

O áudio não está bem sincronizado ao vídeo, mas ele é o único registro
do lançamento da iTunes Store existente na internet; acredite.

Ver comentários do post

Carregando os comentários…
Artigo Anterior
Fusão da HP com a Palm

HP anuncia compra da Palm por US$1,2 bilhão

Próximo Artigo
MacBook branco visto de cima

Halex bodejando: achado não é roubado [atualizado]

Posts Relacionados