O melhor pedaço da Maçã.
MM News

Receba os nossos principais artigos diariamente, por email.

Primeiros números de acesso a jornais através do iPad impressionam o Wall Street Journal

The Wall Street Journal para iPad

Para os executivos da News Corp. (que comandam o Wall Street Journal), o iPad aparenta estar sendo muito mais bem-sucedido como ereader do que o próprio Amazon Kindle, que foi criado especificamente para oferecer uma boa experiência de uso nessa área. O chefe da empresa, Rupert Murdoch, afirmou recentemente ao Electronista que o serviço de assinatura de notícias que o jornal estreou na tablet da Apple atraiu mais de 64 mil assinantes no primeiro mês de disponibilidade do aplicativo.

Publicidade

Ele pode ser usado mediante o pagamento de uma taxa de US$18, mas, diferentemente do caso do Kindle, o WSJ não precisa dividir os lucros recebidos dos seus assinantes no iPad com ninguém. Nem todos os usuários que aderiram ao serviço necessariamente abandonaram o período de avaliação concedido pela News Corp. a eles, mas a sua adoção não para de crescer, segundo Murdoch.

Devido ao sucesso inicial do seu aplicativo para o Wall Street Journal, a empresa possui planos de prosseguir com a oferta de novos conteúdos por meio dele, incluindo (aparentemente) vídeos e outros planos com anunciantes. É bom ver que o investimento da equipe Murdoch no iPad está trazendo bons resultados, mas, ao mesmo tempo, fico pensando como o New York Times (o primeiro jornal a se aliar à Apple para tablet) ainda não definiu um rumo similar para seus conteúdos.

Ver comentários do post

Carregando os comentários…
Artigo Anterior
Taikodom

Jogo totalmente brasileiro, Taikodom entra em fase beta privada na plataforma Mac

Próximo Artigo
Site da Prada no iPad

Ironia: sites de diversas marcas de luxo não funcionam no iPad

Posts Relacionados