O melhor pedaço da Maçã.
MM News

Receba os nossos principais artigos diariamente, por email.

CTO da Adobe volta a falar sobre Flash e HTML5 na Web 2.0 Expo 2010

Ícone do Adobe Flash Player

Em uma entrevista dada durante a Web 2.0 Expo 2010, em San Francisco (Estados Unidos), Kevin Lynch, CTO da Adobe, falou por um bom tempo a respeito de HTML5 e Flash, dois aspectos do desenvolvimento de conteúdos e aplicativos para web que estão em conflito no momento. O executivo tentou deixar claro que a empresa não está estimulando uma adoção explícita de apenas uma dessas duas tecnologias, mantendo o ideal de que oferecer ferramentas para criação em qualquer lugar continua sendo uma missão dela.

Publicidade
[youtube]http://www.youtube.com/watch?v=iBzVGWWpZAw[/youtube]

“Não se trata de HTML5 vs. Flash. Eles são mutualmente benéficos”, disse Lynch, que trabalha com o plugin desde os seus primórdios, mas também colaborou muito na criação do Dreamweaver (ambiente de desenvolvimento de sites), ainda sob o comando da Macromedia. Com o futuro dos padrões do W3C, a Adobe espera criar as melhores ferramentas para quem quiser trabalhar com eles, da mesma que o Flash vem sendo aprimorado para lidar com desenvolvimento em múltiplas plataformas.

Por não possuir interesse em servir um sistema que suporte aplicativos criados com as ferramentas em Flash da Adobe, a Apple é citada por Lynch como uma empresa que quer definir apenas políticas, e não ajudar na evolução de tecnologias que podem estar disponíveis em uma enorme variedade de aparelhos. “O problema tecnológico que a Apple possui conosco não é o fato de o Flash não funcionar, e sim o fato de ele funcionar. Você pode criar um aplicativo que funciona bem em múltiplos sistemas operacionais, e eles não gostam disso”, comentou.

Por trabalhar em uma enorme variedade de aplicativos para mercados que vão além do Flash, Lynch não dá a impressão de que vai esquentar uma rivalidade com a Apple, mas acredita que os acontecimentos recentes entre as duas empresas criaram um cenário na web similar ao do início da computação pessoal, na década de 1980. Citando o fatídico comercial 1984, do Macintosh, há de se questionar quem se tornou o “Big Brother” do novo século: seria a Apple, com o domínio de uma fração dos mercados de computadores e smartphones, ou a Adobe, querendo se infiltrar na distribuição de softwares para todo o resto? :-/

[via 9 to 5 Mac]

Ver comentários do post

Carregando os comentários…
Artigo Anterior
Apple.com em 1993

Momento Humor: como seria o Apple.com em 1993 ;-)

Próximo Artigo
Suposta LCD do iPhone de quarta geração

Novo vazamento "confirma" tela LCD de maior resolução no iPhone 4G

Posts Relacionados