O melhor pedaço da Maçã.
MM News

Receba os nossos principais artigos diariamente, por email.

Leitor ajuda polícia a prender bandidos em Belo Horizonte usando o recurso Find My iPhone

Agência do Bradesco no Google Street View

Felizmente, até hoje isso só havia acontecido uma vez no Brasil; no exterior, foram várias [1, 2, 3], só pra linkar algumas. A situação é superdesagradável, mas para o leitor Daniel teve um final muito feliz — a começar, é claro, por ele ter saído vivo e ileso.

Publicidade

Agência do Bradesco no Google Street View

Usuário de produtos Apple há 15 anos, o mineiro de 32 anos foi abordado por um assaltante armado ontem por volta das 15h20, enquanto deixava a agência do Banco Bradesco na Rua Professor Estêvão Pinto [veja no Google Street View], no bairro Serra — em Belo Horizonte (MG). A ação é conhecida como “saidinha de banco”: os criminosos ficam esperando clientes deixarem as agências (normalmente após terem sacado altas quantias de dinheiro) e então os abordam. Para o azar do Daniel ele foi o escolhido, dessa vez.

“Mantive a calma e entreguei tudo a ele, dinheiro e o meu iPhone 3G”, conta o Daniel. O bandido se juntou a outro em uma motocicleta e fugiu. “Na hora não lembrei do localizador; só me deu o estalo alguns minutos depois, quando a Polícia Militar chegou ao local. Aí, prontamente comuniquei a eles sobre a possibilidade”, continua.

Find My iPhone no Mac, iPhone e iPad

Assinante do MobileMe há três anos (recém-renovado, por sinal), Daniel prontamente entrou em contato com sua sócia pelo telefone, a qual ficou responsável por acompanhar o trajeto do iPhone pelo me.com, no computador. Enquanto isso, o Daniel ia passando as coordenadas para os policiais.

Publicidade

O Daniel nos conta que a perseguição foi “alucinante”, envolvendo cerca de 12 viaturas e um helicóptero. Menos de uma hora depois, os bandidos foram capturados com sucesso em frente ao BH Shopping — a cerca de 10km do local do assalto.

Publicidade

“A Polícia fez uma operação fantástica, mas a tecnologia da Apple é quem fez todo o trabalho”, brinca o Daniel, que recuperou boa parte do dinheiro roubado e o seu iPhone, intacto. Segundo ele, os policiais ficaram maravilhados com a tecnologia, visto que o uso dela foi inédito em BH. “Eles me perguntaram várias vezes como funcionava e se o recurso existia em outros celulares”, declara o Daniel.

Esse iPhone 3G é o segundo do Daniel, depois de ele ter também um iPhone de primeira geração. Para o mês que vem, quando completa 33 anos, ele pretende adquirir um iPhone 4. E a renovação do MobileMe, em 2011, já está mais do que garantida — é claro. 😉

Ver comentários do post

Carregando os comentários…
Artigo Anterior
BlackBerry App World

RIM decide focar seu App World em qualidade; assim como a Apple, dispensa apps de peido

Próximo Artigo
Eee empilhado

DisplaySearch: iPad provoca quedas substanciais em vendas de netbooks; notebooks baratos também são culpados

Posts Relacionados