O melhor pedaço da Maçã.
MM News

Receba os nossos principais artigos diariamente, por email.

iPads e MacBooks Air voaram das prateleiras de Apple Retail Stores na “Black Friday”

iPad em Apple Retail Store

No Brasil a nossa promoção de “Black Friday” não foi tão completa/agressiva quanto a dos Estados Unidos e de outros países, mas também não podemos reclamar tanto: essa tradição não é brasileira, então havia a possibilidade até mesmo de não participarmos com nenhum desconto.

Publicidade

Lá fora, é claro, a última sexta-feira foi supermovimentada para a Apple em suas lojas e revendas. Diversos analistas fizeram pesquisas e estimam o quanto a Maçã conseguiu vender com seus preços especiais. Os grandes destaques, como já se esperava, foram iPads e MacBooks Air.

iPad em Apple Retail Store

De acordo com Gene Munster, da Piper Jaffray, a Apple chegou a vender 8,8 iPads por hora na “Black Friday”, além de 8,2 Macs por hora (um pouco menos que os 8,3 do ano passado). Multiplicando isso por 236 lojas só nos Estados Unidos, durante um período de 12 horas, chegamos a 25.000 iPads e 23.000 Macs comercializados num só dia. Para o analista, o iPad está “se tornando o Mac para as massas”. Ele poderá chegar a 5,5 milhões de unidades vendidas no quarto trimestre fiscal de 2010, com mais 4,2 milhões de Macs no mesmo período.

Publicidade

Chris Whitmore, do Deutsche Bank, contatou mais de 100 Apple Retail Stores e mais de 50 revendas (incluindo lojas da AT&T, Verizon, Best Buy, Walmart e Target), concluindo que “iPads estavam sendo vendidos loucamente”, enquanto MacBooks Air de 11,6 polegadas “voavam das prateleiras”.

Por fim, Shaw Wu, Kaufman Bros., afirma que a Apple se preparou bem para o dia de descontos — que corresponde normalmente a 10% do total de vendas da temporada de final de ano. Para ele, os destaques em vendas da Maçã foram iPads, MacBooks Air e iPods.

[via AppleInsider]

Ver comentários do post

Carregando os comentários…
Artigo Anterior
Primeiro comprador do iPhone feliz

Usuários de smartphones não são muito fiéis às suas marcas; com exceção dos donos de iPhones

Próximo Artigo
Jeff Bezos (Amazon) e Steve Jobs (Apple)

Steve Jobs e Jeff Bezos empatam na 17ª colocação entre os principais "Pensadores Globais"

Posts Relacionados