O melhor pedaço da Maçã.
MM News

Receba os nossos principais artigos diariamente, por email.

Reeder ataca MobileRSS após ter sua interface descaradamente chupada em app para iOS

Ícone - Reeder

A gente às vezes brinca aqui no site com posts da série “Chama o jurídico!”, mas neste caso nem foi preciso isso: uma simples página sem muitas explicações (pra quê, né?) foi postada online, divulgada via Twitter, e a comunidade tratou de fazer o seu papel de detonar o malfeitor.

Publicidade
[blackbirdpie id=”17660842782756864″]

À esquerda você vê o Reeder para iPad, lançado em junho de 2010; à direita, a versão 3.0 do MobileRSS HD, liberada há dois dias na App Store.

Reeder vs. MobileRSS

Precisa dizer mais alguma coisa? E isso é só um pedacinho da lista completa… o Reeder foi descaradamente chupado pelo MobileRSS, dos pés à cabeça. A indignação foi tanta que os responsáveis pelo Read It Later até desabilitaram a sua API temporariamente, mas depois voltaram atrás para não prejudicar usuários que nada têm a ver com isso. O MobileRSS também foi removido da página “Instapaper Extras”, do desenvolvedor Marco Arment.

Publicidade

Não há nada de errado em se inspirar em algum projeto bem feito ou puxar elementos bacanas para o seu app — como o famoso “pull-to-refresh” idealizado por Loren Britcher no Tweetie, hoje utilizado por um sem-número de apps —, mas o que os caras do MobileRSS fizeram passou qualquer limite do que é aceitável. O que eles estavam pensando, que ninguém ia notar?! E o Reeder foi todo criado por uma única pessoa, o Silvio Rizzi; imaginem o descontentamento dele.

Hoje pela manhã, os desenvolvedores do MobileRSS afirmaram que enviarão um update para o app “imediatamente” [ok, nem tanto assim, pois o iTunes Connect está entrando em recesso até o dia 28] que removerá as cópias mais óbvias do Reeder.

Publicidade

Nós respeitamos o trabalho que o Reeder fez, mas estamos mais preocupados em servir usuários e aprimorar o MobileRSS para todos. Esses aprimoramentos incluem ideias pioneiras do Reeder, mas nós temos recursos e outras novidades futuras que são únicas do nosso app, e não encontradas em outros leitores de RSS.

Eu li errado ou eles meio que disseram que, para o bem dos usuários, vale tudo? Também não explicaram nada o porquê dessa chupada toda. Sinceramente…

O Reeder para iPad — e fazemos questão de só colocar o link dele, neste post — requer o iOS 3.2 ou superior e custa US$5 na App Store [2,4MB].

[via TNW, TechCrunch]

Ver comentários do post

Carregando os comentários…
Artigo Anterior
Capa da Project

Richard Branson libera revista "PROJECT" para iPad gratuitamente neste Natal

Próximo Artigo
Barack Obama em coletiva na Casa Branca

Barack Obama cita Steve Jobs como epítome do "Sonho Americano"

Posts Relacionados