O melhor pedaço da Maçã.
MM News

Receba os nossos principais artigos diariamente, por email.

Apple decide bloquear sistemas de compras personalizados na iOS App Store e ameaça vendedores de ebooks [atualizado 2x]

Sony Reader
Sony Reader, leitor oficial dos ebooks que iriam ser vendidos na iOS App Store

Já faz um bom tempo que a Apple oferece para aplicativos da iOS App Store a possibilidade de vender conteúdos extras dentro das suas próprias interfaces, o que beneficiou desenvolvedores em todas as categorias da loja e, claro, dezenas de milhões de usuários. Entretanto, a empresa nunca havia aplicado sanções diretas a quem decidisse usar sistemas de compras personalizados para vender produtos dentro de softwares — tanto que apps como o Kindle (Amazon.com), e o Nook (Barnes & Noble) não existiriam para o iPhone durante todo esse tempo, caso isso acontecesse.

Publicidade
Sony Reader
Sony Reader, leitor oficial dos ebooks que iriam ser vendidos na iOS App Store

Na manhã de hoje, o New York Times afirmou que Sony teve uma versão do seu leitor de ebooks para o iOS rejeitada devido ao fato de não utilizar o sistema de compras da Apple (In App Purchase) para vender livros digitais em uma loja personalizada. A mudança ameaça outros distribuidores na categoria, podendo também causar enorme insatisfação entre donos de iPhones, iPods touch e iPads que recorrem a espaços para a compra de livros digitais fora da iBookstore.

Por enquanto, não há sinais de que a Apple deverá banir esses programas e muitos outros que se enquadrem na nova regra, mas nos dois últimos casos que ganharam notoriedade pública (Google Voice e desenvolvimento de apps com soluções de terceiros, respectivamente), a empresa foi forçada a voltar atrás. É provável que o mesmo aconteça agora, especialmente por ela estar tão interessada em oferecer apoio a criadoras de conteúdos multimídia.

[via MacRumors]

Atualização (às 12h30)

Interessante, isto que o Technologizer trouxe à tona: é como se fosse um jogo de palavras, mas o que a Apple proíbe (e sempre proibiu) é que o app venda produtos; o Kindle e vários outros apps de ebooks, vale notar, encaminham o usuário para uma página fora do app, onde a compra é feita.

Publicidade

Vamos torcer para que tudo não tenha passado de um mal-entendido.

Atualização II (às 16h13)

Segundo o The Loop, a Apple agora vai exigir que conteúdos oferecidos fora do app sejam também disponibilizados como In App Purchases. “Não mudamos nossos termos ou diretrizes para desenvolvedores”, disse uma porta-voz da Maçã. “Agora pedimos que, se um app oferecer a habilidade de comprar livros fora do app, as mesmas opções estejam também disponíveis dentro do app, como uma In App Purchase.”

No caso, a Apple está pondo em prática uma regra que já existia, mas não era aplicada. Será que apps como o Kindle vão ter que se adaptar e correr o risco de compartilhar 30% das receitas com a Apple? Esta história ainda vai dar o que falar, pelo visto. 😛

Ver comentários do post

Carregando os comentários…
Artigo Anterior
iPhone 4 CDMA

Antecedendo o lançamento do iPhone 4 CDMA, Apple libera iOS 4.2.6 para o aparelho

Próximo Artigo

Visa testa sistema de pagamentos para o iPhone na Europa

Posts Relacionados