Nokia e Microsoft anunciam parceria; Windows Phone 7 é o novo carro-chefe da gigante de celulares

Elop e Ballmer, CEOs da Nokia e Microsoft

Na manhã de hoje, a Nokia finalmente anunciou a sua tão esperada nova estratégia para o mercado de smartphones e, não surpreendentemente para alguns, ela será mesmo baseada em uma parceria direta com a Microsoft. A partir deste ano, o Windows Phone 7 será a plataforma móvel por trás dos grandes lançamentos da Nokia, que se tornará mais responsável por pesquisas ligadas a hardware do que software.

Publicidade

Isso não significa, contudo, que não haverá influências da Nokia no software dos novos aparelhos, mas elas serão pequenas: não afetarão nada além das áreas em que a empresa mostrou um bom trabalho em seus smartphones mais antigos (como mapas e a loja de conteúdo musical Ovi, por exemplo). O grande destaque da parceria é a possibilidade de o Windows Phone 7 ser direcionado para o mundo todo com maior rapidez, graças ao alcance global da empresa — que ainda não se compara às suas concorrentes no setor.

Para atender à chegada do Windows Phone 7 aos smartphones da Nokia, teve início a divisão deste segmento em um novo setor da empresa para os chamados smart devices, enquanto a outra parte será focada em celulares comuns. Nesta mudança, as plataformas Symbian e MeeGo se tornarão franquias proprietária e open source, respectivamente — produtos baseados nelas ainda serão lançados, mas a diversidade nesses dois polos diminuirá com o tempo.

Publicidade

Com esses planos, o acordo entre as duas empresas mostra enorme potencial: é uma grande chance para a Nokia voltar a desenvolver smartphones competitivos e uma chance maior ainda para a Microsoft espalhar o seu sistema operacional móvel mais original já lançado para usuários e desenvolvedores, ao lado de quem pode oferecer serviços para uma grande massa de pessoas. Mais detalhes sobre esta parceria serão liberados futuramente no site da Nokia, onde já é possível ler a carta aberta de Steve Ballmer e Stephen Elop (os CEOs) sobre o tema.

[via TechCrunch]

Posts relacionados

Comentários

Carregando os comentários…