O melhor pedaço da Maçã.
MM News

Receba os nossos principais artigos diariamente, por email.

Apps já à venda têm até 30 de junho para implementar assinaturas via In App Purchases [atualizado]

Apple vendendo assinaturas - I Haz a Hotdog

O sistema de assinaturas anunciado hoje pela Apple deverá se tornar obrigatório, segundo conta o AllThingsD. Apps que entrarem a partir de agora na loja da Maçã poderão oferecer assinaturas em sistemas externos, mas deverão apresentá-las também como In App Purchases. Aplicativos que já estejam à venda, porém, terão até 30 de junho para adequar-se a esta regra, sob o risco de serem retirados da loja.

Publicidade

Apple vendendo assinaturas - I Haz a Hotdog

A polêmica em torno desta decisão da Apple teve início com a reprovação do app do Sony Reader, no começo do mês. Diante disso, uma dúvida relativamente séria fica no ar: os termos usados pela Apple para anunciar oficialmente esta nova regra dizem respeito a assinaturas, mas não ficou claro se eles se estendem a vendas individuais. Mesmo que não seja o caso, grandes serviços como Netflix, Hulu Plus e Rhapsody terão que se adaptar a esta nova situação.

As condições são até bem flexíveis (é possível, por exemplo, oferecer acesso gratuito a assinantes, contrariando uma história que rolou há um mês), mas para apps como o Kindle pode ser complicado ter que oferecer todo o seu acervo de forma a compartilhar 30% dos ganhos com a Apple — e não, não é possível compensar isso vendendo um item por um preço maior no app: o custo de uma In App Purchase deve ser o mesmo ou inferior aos da mesma compra feita externamente.

Publicidade

É difícil prever como as coisas vão ficar daqui pra frente, mas eu tenho um palpite

[via MacStories]

Atualização (às 19h03)

Essa foi rápida! Pra que esperar quatro meses, quando se pode liberar uma atualização horas depois de uma novidade ser anunciada? A revista ELLE, por exemplo, já oferece assinaturas em seu app para iPad [gratuito; 8,5MB; requer o iOS 3.2 ou superior].

Assinaturas na ELLE para iPad

Há uma opção mensal, por US$3 (US$1 de desconto em relação às edições avulsas), e outra anual, por US$19 (menos da metade do preço da capa), além de ser possível baixar as revistas gratuitamente caso você já seja um assinante (basta digitar seu código identificador). Conforme as novas diretrizes da Apple, quem aderir às assinaturas recorrentes pode ceder informações pessoais, como nome, email e código postal, para receber mensagens publicitárias da editora.

Publicidade

Outro periódico que já está adaptado ao novo sistema da Apple é a revista Popular Science, que oferece uma assinatura anual por apenas US$15. Vale lembrar que desse preço baixíssimo ainda são descontados os 30% da Apple.

[via MacStories]

Ver comentários do post

Carregando os comentários…
Artigo Anterior
Caixa do Apple - Universal Dock

Rápido review: Dock Universal da Apple

Próximo Artigo
iBooks bloqueado em iPhones jailbroken

iBooks 1.2.1 não pode ser utilizado em iPhones com jailbreak, desabilita compras na iBookstore

Posts Relacionados