O melhor pedaço da Maçã.
MM News

Receba os nossos principais artigos diariamente, por email.

Cofundador da Last.fm também critica Apple sobre assinaturas

Depois da Rhapsody, agora foi a vez da Last.fm de se demonstrar contra a Apple no seu sistema de assinaturas para apps do iOS, que tem gerado polêmica devido à decisão de cobrar 30% dos desenvolvedores sobre cada assinatura recorrente feita pelos usuários. A Last.fm, que anunciou um ambicioso serviço para donos de iPads, iPhones e iPods touch há duas semanas, agora está insatisfeita com o corte que será forçada a fazer para pagar a fatia correspondente à dona da App Store.

Publicidade

Se a transcrição da conversa que o GigaOM obteve for verdadeira, o CEO da Last.fm, Richard Jones, teria até xingado a Apple quando se referiu ao tratamento dela com serviços de música — ao contrário de jornais e revistas, os usuários não estão habituados a desembolsar tanto para ouvir faixas, o que influencia bastante nos lucros finais do negócio. A turma de Jones pretende lançar seu serviço neste ano, mas agora existe uma preocupação enorme com a perda da arrecadação.

Pressionar empresas como Rhapsody e Last.fm a ficar longe das assinaturas da App Store até apresenta um sentido estratégico — afinal de contas, a Apple deverá lançar um modelo desta natureza para a iTunes Store em breve. No entanto, é bom que a Maçã tome cuidado, pois se as críticas continuarem a crescer, ela poderá enfrentar ações de órgãos reguladores antes mesmo de seguir adiante com seus próprios planos.

Ver comentários do post

Carregando os comentários…
Artigo Anterior
VEJA iPhone Steve Jobs década

Órgãos reguladores norte-americanos já estão de olho no novo sistema de assinaturas da Apple

Próximo Artigo
Steve Jobs em jantar com Barack Obama

Representante da Casa Branca confirma que Steve Jobs esteve no jantar com Barack Obama, ontem à noite [atualizado]

Posts Relacionados