O melhor pedaço da Maçã.
MM News

Receba os nossos principais artigos diariamente, por email.

Apple estaria negociando com gravadoras “re-downloads” ilimitados na iTunes Music Store

iTunes Music Store no desktop e iOS

No comecinho do ano eu comprei o Pixelmator na Mac App Store. O que acontece se um raio feito de pura ira divina fritar meu MacBook e o HDD onde estão meus backups do Time Machine? Primeiro, eu vou ter um treco e ficar catatônico por dias, mas depois, assim que eu conseguir comprar um novo Mac, vai bastar apenas entrar na App Store, digitar minha AppleID e senha e BOOM! Pixelmator de novo no meu Dock. O melhor de tudo é que isso pode ser refeito infinitas vezes — ou pelo menos até minha conta bancária zerar de tanto comprar Macs novos.

Publicidade

iTunes Music Store no desktop e iOS

Com músicas na iTunes Store a história é completamente diferente: você baixa uma vez e acabou. Levando em conta que a administradora da loja é a mesma, dá pra pensar que essa condição draconiana de uso deva ser uma brilhante condição imposta pelos dinossauros à frente das gravadoras. Isso pode mudar em breve, segundo um rumor publicado pela Bloomberg.

A Apple estaria negociando com gravadoras (Universal Music, Sony Music Entertainment, Warner Music e EMI, mais especificamente) a possibilidade de clientes da iTunes Store poderem baixar infinitas vezes e em vários computadores e gadgets as faixas que já tiverem comprado. Isso não é o mesmo que streaming ou um espaço para backup, mas chega perto e imita o que já é empregado nas lojas de apps da Maçã, tornando a experiência de aquisição de conteúdo bem mais consistente.

Publicidade

Tal novidade, segundo as fontes do rumor, pode ser anunciada já na metade do ano (pense “WWDC”), mas acredito que, mesmo se o acordo for firmado antes de junho, talvez a Apple prefira deixar para implementar a mudança apenas em setembro, o que daria tempo de sobra para encher o data center da Carolina do Norte com canções.

Só é uma pena que ainda não possamos desfrutar nem mesmo do básico da iTunes Music Store, aqui no Brasil — eu certamente não me queixaria de poder comprar faixas a R$2 e álbuns (ou até iTunes LP!) a R$20. A maioria dos artistas que eu admiro não está nem nas lojas de CDs daqui… :-/

[via AppleInsider]

Ver comentários do post

Carregando os comentários…
Artigo Anterior
Símbolo da Ping

Patenteie para travar: supersímbolos de conectores, acessibilidade em salas de aula e mais

Próximo Artigo
FaceTime no iPad 2

DigiTimes: serão produzidos 3 milhões de iPads 2 no primeiro trimestre, até 12 milhões no segundo

Posts Relacionados