Google trabalha em software de reconhecimento facial que puxará informações sobre pessoas [atualizado]

Reconhecimento facial do Google/Android

Para quem tem medo da invasão de privacidade “diabólica” do Google, uma má notícia: em breve a tecnologia desenvolvida a partir do Goggles será integrada em um novo aplicativo mobile — para Android e possivelmente também para iOS — que permitirá o reconhecimento de rostos de pessoas, puxando informações sobre elas automática e instantaneamente.

Publicidade

Reconhecimento facial do Google/Android

Em uma entrevista concedida à CNN.com, Hartmut Neven, diretor de engenharia do Google responsável por softwares de reconhecimento de imagens, afirmou que isso está sendo testado nos laboratórios da gigante de Mountain View, mas não elaborou muitos detalhes nem disse quando ele será disponibilizado para o público.

Acredita-se que donos de smartphones com câmeras embutidas poderão apontá-las para o rosto de pessoas e imediatamente obter informações sobre elas, possivelmente a partir dos perfis públicos do Google. Daí seria fácil navegar pelos diversos links e sites compartilhados pelos indivíduos, incluindo contas no Facebook, LinkedIn, Picasa, Flickr, Twitter, Tumblr e outros.

A própria Apple possui um sistema semelhante, embutido aos seus softwares de gerenciamento de fotos iPhoto e Aperture. Lá, é possível identificar pessoas em imagens a partir dos seus rostos, separando-as e categorizando-as de maneira rápida e inteligente. O Picasa, do próprio Google, também já conta com recurso similar há bastante tempo. Em setembro de 2010, a Apple ainda adquiriu a Polar Rose, empresa focada em tecnologias do tipo.

Depois de tantos problemas e dores de cabeça com privacidade, não é surpreendente saber que o Google está pensando bastante na privacidade das pessoas, a fim de evitar que essa nova tecnologia seja usada para o mal. A possibilidade de serem identificados ou não seria algo configurável pelo usuário, que poderá quem sabe dar acesso somente a seus contatos.

Publicidade

Também já posso imaginar algo assim sendo usado para identificar vítimas de acidentes e até pela polícia. Demais, não?

Atualização (às 16h45)

E era mesmo preocupante demais para ser verdade. Um representante do Google entrou em contato com a CNET e outros veículos afirmando que a matéria original da CNN.com é “puramente especulativa” e que um app desse teor “só seria lançado se houvesse um planejamento de privacidade bem definido”.

Pelo menos eles não negaram completamente que a ideia existe e está sendo desenvolvida…

Posts relacionados

Comentários

Carregando os comentários…