O melhor pedaço da Maçã.
MM News

Receba os nossos principais artigos diariamente, por email.

Feliz aniversário, iPad — obrigado por fazer meu computador parecer um trator

Aniversário do iPad

Normalmente posts comemorando aniversários de coisas da Apple são cheios de louvor e alegria, mas como estamos em abril (motivo gratuito), eu quero fazer diferente: em vez de festejar o fato de o iPad ter chegado às lojas há um ano, pretendo lamentar esse fato. Nada mais adequado, vindo de quem escreveu um post intitulado “Eu ODEIO a iPad”, não? 😛

Publicidade

Aniversário do iPad

Um ano depois de ver as primeiras pessoas pondo as mãos na tablet da Apple, o que temos? Quase ninguém mais liga pro fato de tablets (ou smartphones) não terem teclados físicos embutidos, a gritaria sobre o quanto o Flash Player é indispensável se transformou num rosnado baixinho de concorrentes desesperados por algum diferencial (qualquer diferencial, mesmo que ele seja deletério à performance do gadget) e a comparação que Steve Jobs fez entre computadores tradicionais, tablets, carros de passeio e caminhões tem tudo para entrar pra história das citações mais premonitórias já ditas.

Aliás, esse último ponto é motivo o bastante para qualquer um desejar que o iPad nunca tivesse visto a luz do dia: não fosse pela existência dele, os computadores que usamos hoje continuariam sendo considerados o pináculo da evolução tecnológica e não estaríamos lamentando o fato de eles serem grossos, pesados e levarem dezenas de segundos (ou alguns minutos, no caso de boa parte dos PCs) para inicializar. Não, não quero esperar até todos os computadores ficarem parecidos com o MacBook Air — que, detalhe importante a ser destacado aqui, incorporou características do iPad.

Publicidade

Enfim… Feliz aniversário, iPad, e obrigado por ter feito os notebooks de hoje parecerem carretas carregadas com tratores. Eu podia ter passado este ano sem esperar mais da tecnologia humana, mas não, você tinha que aparecer e fazer a tecnologia bruta deixar de ser o bastante.

Apesar disso, obrigado, iPad, por nos ter feito desejar (e conseguir) ir mais longe. 🙂

Ver comentários do post

Carregando os comentários…
Artigo Anterior

Momento Humor: Coiote e seu "BombBook"; a luta incansável dos "iPhone-killers"

Próximo Artigo

Paleolithics, um jogo diferente para iPhones/iPods touch que se passa na Era Paleolítica

Posts Relacionados