Na Clorox, BlackBerries deram lugar a iPhones, Androids e Windows Phones 7

Clorox e iPhone

A Clorox, empresa com quase 100 anos de existência, recentemente promoveu uma verdadeira revolução em suas ferramentas de trabalho: nada menos que 6.000 desktops foram trocados por notebooks e os BlackBerries da empresa deram lugar a smartphones escolhidos pelos próprios funcionários, conforme conta a Computerworld. Até agora, cerca de 2.000 handsets já foram distribuídos, entre iPhones, Androids e Windows Phones 7 — mas tente adivinhar a proporção com que cada um ficou!

Publicidade

Clorox e iPhone

Nove em cada dez (92%) dos empregados da Clorox optaram pelo iPhone, enquanto 6% deram preferência ao sistema operacional móvel do Google e somente 2% optaram por smartphones com o SO da Microsoft. O segredo para uma empresa desse porte permitir essa variedade nos equipamentos de seus funcionários está no fato de muitas funcionalidades cruciais serem acessadas na nuvem, de forma que o uso de um sistema operacional X ou Y é indiferente.

“Vivemos numa nuvem pública para emails e mensagens”, disse Ralph Loura, CIO da Clorox há mais de um ano. “Não tenho que me preocupar com segurança porque eu não sincronizo dados pro iPhone. Eles permanecem na nuvem.”

Publicidade

Isso é só o começo: o próximo passo é trocar notebooks por tablets, algo que já está sendo estudado em pequena escala, com iPads. Imagino qual será a escolha dos funcionários, se eles tiverem a chance de opinar novamente. 😉

[via Daring Fireball]

Posts relacionados

Comentários

Carregando os comentários…