O melhor pedaço da Maçã.
MM News

Receba os nossos principais artigos diariamente, por email.

Há uma diferença entre ser “pós-PC” e “sem-PC”

Safari no Mac, iPhone, iPad e PC

Quando Steve Jobs descreveu o iPad como um gadget “pós-PC” (“PC” no sentido de “computador pessoal”, englobando Macs), muitas pessoas se ouriçaram: “Como assim, ‘pós-PC’? Você ainda precisa ligar todos os iGadgets a um PC, antes de começar a usá-los!” Para Michael Gartenberg, da Macworld, essa revolta é fruto de um erro de interpretação, pois “pós-PC” não significa necessariamente “sem-PC”.

Publicidade

Safari no Mac, iPhone, iPad e PC

Olhemos à nossa volta: chegamos a um ponto de os computadores que ficam em nossos colos ou mesas serem capazes de coisas antes inimagináveis. Por outro lado, quanto mais poderosas essas máquinas ficam, mais complexas elas tendem a ser. Essa é a cara de um “PC”: útil e poderoso, porém complexo.

Um equipamento “pós-PC” troca parte do poder e da utilidade por facilidade de uso e portabilidade. Esses dois aspectos permitem que pessoas sem nenhuma intimidade com computadores se sintam à vontade para manusear um gadget sem medo e que usuários experientes realizem tarefas de forma mais eficiente por não estarem presos a uma interface de ponteiro e teclado. Um médico poderia ir de leito em leito num hospital com um notebook a tiracolo? E um tio do interior, toparia paparicar um MacBook Pro só pra poder manter contato com a família da cidade grande via email ou Facebook?

Publicidade

Só que a pergunta ecoando na mente das pessoas é “As tablets vão matar os computadores tradicionais?” A resposta é “não”, pois esses gadgets em forma de prancheta ainda não são capazes de fazer muitas coisas importantes. Por outro lado, com eles qualquer um pode começar a usar email e navegar na web sem ter que lidar com camadas de complexidade desnecessárias ou pagar por um processador capaz de derreter rocha (ou rodar Crysis).

Essa é a diferença entre um “PC” e um aparelho “pós-PC”. Percebê-la nos ajuda a ver que ambas as classes poderão coexistir por um bom tempo, assim como caminhões e carros de passeio. 😉

[via MacStories]

Ver comentários do post

Carregando os comentários…
Artigo Anterior
Miniatura do logo da Gartner

Para Gartner, até 2015 Apple continuará à frente das parceiras do Google no mercado de tablets

Próximo Artigo
iPad 2 desmontado pela iFixit - Tcharam!

iPads 2 mantêm sucesso de fabricantes de componentes na Ásia

Posts Relacionados