O melhor pedaço da Maçã.
MM News

Receba os nossos principais artigos diariamente, por email.

Malware “Mac Defender” leva milhares ao AppleCare; técnicos são incapazes de ajudar

Mac Defender alertas

Já se passaram 15 dias desde o disparo do primeiro alerta de empresas de segurança sobre o malware Mac Defender, identificado pela Intego em duas variantes. O programa malicioso tinha tudo para ser mais um a passar batido entre os isolados casos existentes no sistema operacional desktop da Apple, mas parece que a coisa ficou séria: em uma entrevista dada à ZDNet, um técnico de suporte da Maçã comentou que o falso antivírus fez subir vertiginosamente o volume de ligações recebidas pelos atendentes.

Publicidade

Mac Defender alertas

Aparentemente, o aplicativo vem afetando milhares de pessoas. “Nosso volume de ligações aqui no AppleCare está de quatro a cinco vezes maior e a maioria absoluta delas refere-se ao Mac Defender e suas variantes”, disse o técnico entrevistado. De acordo com ele, o intervalo entre chamadas de suporte em centros de atendimento, que era em média de 7–12 minutos, simplesmente não existe mais: agora é uma atrás da outra, e metade delas envolve o Mac Defender.

O técnico também disse que está em uma situação complicada, pois membros do suporte técnico da Apple são orientados a não dar instruções de como remover malware. “Não podemos criar uma expectativa nos nossos clientes de que removeremos qualquer tipo de software malicioso no futuro. Para isso, existem programas antivírus”, afirma.

De fato, ao ligar para o suporte de qualquer fabricante de computadores, não dá para esperar uma resposta além desta. Por outro lado, isso não esconde o fato de que a Apple pode estar começando a ter dores de cabeça por causa de malware no Mac OS X, conhecido principalmente por não passar pelas complicações do Windows com relação a segurança. “As coisas estão ficando piores. E rápido”, disse o técnico do AppleCare à ZDNet.

Ver comentários do post

Carregando os comentários…
Artigo Anterior
Adoção de diversos gadgets portáteis - Nielsen

Pesquisa: apenas 5% dos consumidores nos EUA têm tablets — em compensação, são *ótimos* 5%

Próximo Artigo
Protesto de empregados da Foxconn contra a Apple

Empregados fazem protesto contra a Apple durante reuniões de acionistas da Foxconn

Posts Relacionados