O melhor pedaço da Maçã.
MM News

Receba os nossos principais artigos diariamente, por email.

Desenvolvedor detalha métodos para converter usuários de softwares piratas em compradores

Ícone do Nottingham

Para os desenvolvedores que não se converteram totalmente à Mac App Store, uma das coisas que mais geram dores de cabeça na hora de distribuir um software comercialmente é lidar com licenças — não que pirataria seja inexistente na loja da Maçã, mas por lá ao menos há uma camada extra de segurança. Como se criar algoritmos para gerar seriais de aplicativos não fosse um porre grande o suficiente, hoje em dia eles são quebrados facilmente e a pirataria começa a correr solta dias (ou horas) após um produto ser lançado.

Publicidade

Alertando sobre pirataria

Essa é (ou já foi) uma das piores experiências de quem produz apps, como Tyler Hall, por exemplo. Criador de produtos como o VirtualHostX e o Nottingham, ele trabalhou nos últimos meses em alguns experimentos para contornar uma parte dos seus prejuízos com pirataria e tentar converter os usuários ilegais em clientes fiéis. Acha difícil na prática? Talvez seja, mas os resultados positivos fizeram valer o esforço.

O portifólio de Hall foi tão explorado por hackers que até um gerador universal de seriais para todos os seus programas foi criado — com música(!) e interface horríveis, bem no estilo Windows. Ajustando seus algoritmos, o desenvolvedor conseguiu banir usuários piratas e passou a mostrar uma mensagem de alerta similar à da imagem acima, no momento em que um serial falso é usado.

Com a iniciativa, o nível de pirataria dos seus programas caiu 4%. É pouco, mas em outros casos os usuários teriam continuado a vasculhar a web em busca de seriais falsos. Em uma iniciativa mais ousada, Hall passou a arriscar parte do seu lucro e mostrar uma mensagem mais comovente aos “piratas”:

Alertando sobre pirataria

Graças ao desconto (e aos preços mais agressivos oferecidos a estudantes), ele reduziu a pirataria dos seus softwares em outros 11%. Com mais recursos, o desenvolvedor investiu pesado em um sistema de ativação online similar aos da Panic e da Adobe, tornando impossível a ação de simples geradores de seriais. O processo deu medo, no início, pois envolvia a migração de usuários já existentes para o novo modelo de números de registro inventado por Hall, mas eles aparentemente aprovaram — e mais pessoas passaram a comprar os seus programas.

Ativação de programa

Infelizmente, pirataria é algo que nunca vai acabar. Porém, quem trabalha em apps para diversas plataformas pode experimentar esses procedimentos como meios de tentar evitar perdas ao vendê-los fora de uma loja “curada” como a Mac App Store. Além disso, investir em qualidade no software também é um ponto a favor, obviamente. 🙂

Ver comentários do post

Carregando os comentários…
Artigo Anterior
Ícone - ForeverSave

ForeverSave ganha muitas novidades em sua versão 2.x e está agora na Mac App Store

Próximo Artigo
iPhone 4 azul

iPhone 4 branco? Bah, a moda agora é iPhone 4 azul! ;-)

Posts Relacionados