O melhor pedaço da Maçã.
MM News

Receba os nossos principais artigos diariamente, por email.

Garantias da Apple são alvo de críticas por contrariarem leis europeias de proteção ao consumidor

Caixa do AppleCare

A Apple está sob pressão de órgãos reguladores italianos devido à falta de conformidade das suas garantias e planos AppleCare com algumas leis locais, definidas pela União Europeia para a proteção de consumidores.

Publicidade

Elas preveem que as empresas operando no Velho Mundo ofereçam garantia gratuita de pelo menos dois anos, o que não corresponde à proposta da Maçã, cuja assistência gratuita é prestada apenas dentro do prazo de um ano após a compra.

Com o AppleCare, é possível expandir a cobertura da garantia para dois anos no caso de iPhones, iPods/Apple TVs e iPads, ou três, no caso de Macs e displays — mas, nesses casos, os usuários precisam desembolsar um valor adicional. Devido a isso, a Autoridade Antitruste da Itália está se baseando no regulamento da UE para acusar a Apple de cobrar por um direito que deveria ser garantido aos usuários gratuitamente.

A política da Apple para o seu plano de proteção estendido foi definida com base no direito do consumidor dos Estados Unidos, mas ela é aplicada uniformemente em todos os países onde a Maçã atua — e, na maior parte deles, como é o caso do Brasil, vai de acordo com as definições dos órgãos locais componentes. A iniciativa tomada pelo governo italiano é preocupante para a Apple, pois pode desencadear processos similares em outros países da União Europeia.

[via Cult of Mac]

Ver comentários do post

Carregando os comentários…
Artigo Anterior
iPad 2 voando com jogo

Analistas não acreditam na adoção de telas AMOLED pela Apple

Próximo Artigo
iOS 5

Rumor: duas grandes novidades do iOS 5 serão notificações e widgets

Posts Relacionados