O melhor pedaço da Maçã.
MM News

Receba os nossos principais artigos diariamente, por email.

Refletindo sobre o mercado de séries de TV

Ícone - TVShows

Ícone - TVShowsHá muito tempo escrevi um artigo a respeito do app TVShows; de lá pra cá, muita coisa mudou. Uma delas foi a relação da desenvolvedora do app com o mercado de séries de TV, e é exatamente sobre isso que eu gostaria de tecer alguns comentários.

Publicidade

Meses atrás a Ember Code publicou uma carta aberta explanando os motivos pelo abandono (de novo?) do app TVShows. Tomei a lbertade de traduzir o texto:

Há dois anos, a Ember Code começou inocentemente a hackear o código de um programa antigo chamado TVShows. O desenvolvedor original tinha desaparecido e deixou para trás uma app semifuncional que nós costumávamos usar rotineiramente. Atividades escolares nos deixaram incapazes de assistir a episódios de nossos programas favoritos e não podíamos nos dar ao luxo de pagar preços ultrajantes por episódios que só veríamos uma vez — os mesmos que foram ao ar na TV a cabo menos de 24 horas antes. Poderíamos ter usado um VCR ou DVR para gravar os shows e não pagar nenhuma taxa extra, mas isso não era tão fácil ou tão emocionante quanto enfrentar um desafio de programação.

Num primeiro momento, a app parecia inofensivo e foi uma combinação perfeita para a nossa situação. Mas algo mudou no dia 1º de setembro de 2010: a Apple começou a alugar episódios de séries de TV (sem comerciais) por 99 centavos de dólar. Não era para todos os shows, mas foi um começo (e dos bons). Poderíamos finalmente (e legalmente) alugar episódios a um preço que não iria quebrar nossos cofres.

Com o passar do tempo estávamos empregados e começamos a alugar os episódios que perdemos na TV. Paralelamente, a Ember Code, numa atitude mais legal, começou a produzir aplicativos que não infringiam o conteúdo de outros fornecedores. Quanto mais codificávamos, mais felizes nos tornamos e começamos a não gostar de gastar tanto do nosso tempo suportando um app gratuito que poderia prejudicar outros provedores de conteúdo e até mesmo nosso futuro. Era hora de acabar com o desenvolvimento do TVShows.

Sabemos que muita gente gostou do app, e, infelizmente, alguns ainda não são capazes de (ou não querem mesmo) alugar episódios da Apple. Entendemos que nem todas as séries podem ser alugadas, e também sabemos que sempre haverá pirataria de episódios de TV utilizando a abundância de outros apps que executam o mesmo papel do TVShows. Nós também não queremos persuadir ninguém a começar a pagar pelos episódios que já estão acostumados a piratear, assim como ninguém pode convencer-nos a mudar de ideia sobre algo que sentimos tão fortemente. Mas não podemos continuar fazendo parte de um cenário que já não apoiamos — um que poderia prejudicar nosso próprio futuro e de outros.

A partir de hoje, 15 de abril de 2011, nós da Ember Code decidimos que deixaremos de oferecer o download do TVShows em nosso site, além de não prover mais suporte a versões que os usuários já baixaram (antigas). O código-fonte oficial do TVShows, no GitHub, também será removido. Desejamos sorte à pessoa que pegar o desenvolvimento do app, mas apenas como desenvolvedor. Esperamos que essa pessoa reconheça as consequências do que está fazendo, de acordo com o país em que vive — nós não reconhecemos no começo e certamente não teríamos começado isso tudo se tivéssemos. Pense fortemente nelas antes de continuar e, por favor, saiba que nós não queremos qualquer um dos nossos nomes, o nome da empresa (Ember Code) ou de qualquer outra pessoa incluído em qualquer código ou app que for lançado.

Deixe-me ser claro: criar apps e de repente deixar de suportá-los não é uma atitude que a Ember Code pretende repetir. Esta não foi uma decisão fácil de ser tomada e vai deixar um gosto amargo na boca de muitos usuários — usuários estes que provavelmente nunca mais vão usar nossos apps. Muitos de vocês irão argumentar com a gente e nos intimidar por email ou Twitter, ou não reconhecer o quão difícil esta decisão foi e quanto é doloroso deixar anos de codificação escorrerem pelo ralo. Essa antipatia e a perda de futuros clientes é um preço que temos de pagar por nossas novas crenças, e é um preço que estamos dispostos a pagar para que possamos dormir à noite sabendo que não estamos mais colocando nosso futuro em risco e ajudando pessoas a piratear.

Para as doações que recebemos nesses últimos dois anos: muito obrigado. Você nos ajudou a perceber o quão grande é a sensação de ser pago pelo nosso trabalho, uma sensação que nunca queremos tirar de alguém ou ver tirada de nós. Em vez de retornar todos os pagamentos individuais, ou usar as doações para nós mesmos, decidimos doar todo o montante para EFF. Eu queria que fosse mais, mas a EFF é uma organização grande e eu estou contente de apoiá-los durante a nossa saída.

Desejamos sorte a todos os nossos usuários — e todos os escritores, atores, diretores e produtores que criam conteúdo diariamente. Existe uma pequena esperança no horizonte: que as empresas de multimídia estão começando a entender que seus velhos modelos de receita não funcionam mais, e que elas não podem continuar lucrando em cima de escritores e clientes que as fazem ser o que são. Mas não importa o quão ingênua é essa esperança, nós agora acreditamos que a pirataria não é a resposta e que definitivamente não vale a pena arriscar nossas vidas por esta luta.

Atenciosamente,
-Equipe Ember Code

Concordo com muita coisa dita no texto. A atitude da Apple em “comprar a briga” dos clientes e tentar baratear o preço do aluguel dos episódios é louvável. Claro que ela não fez isso porque é boazinha, a estratégia é a mesma da App Store: baratear o preço e lucrar através do volume de vendas. E isso é bom para todo mundo, certo? Para a Apple, para os desenvolvedores (ou, nesse caso, os estúdios) e para os clientes — todos ganham. Pena que essa estratégia parece não funcionar para séries de TV. Se funcionasse, garanto que os outros estúdios já teriam aderido à ideia (por enquanto temos somente ABC e FOX — veja aqui artigos com opiniões da Viacom e Warner Bros.).

Outro ponto interessante dessa história: diferentemente do mercado de músicas e filmes, séries de TV são regularmente exibidas de graça, desde a estreia. Muitos dirão que a maioria delas passa somente via TV a cabo, e TV a cabo é paga. Sim, o que na minha opinião é ainda pior! Raciocine comigo: você paga para ter o conteúdo e ainda tem que engolir comerciais (os estúdios ganham duas vezes!). Sem falar no “problema” que é não poder assistir o que você quer na hora que você quer. Quer ver de novo? Então compre o “box” da série e entregue mais um saco com moedas de ouro para os estúdios! Por isso a estratégia da Apple é bacana (conteúdo pago, barato, sem comerciais e na hora que você quer). Mas repetindo: infelizmente ainda não vingou.

Publicidade

Na minha percepção, é complicado pagar para ver uma coisa que passa “gratuitamente” na TV. Não tenho esse mesmo sentimento com músicas e filmes, mas confesso que com séries isso me incomoda bastante. Qual é a solução? Ah, se eu soubesse!… Sei que definitivamente não é a pirataria, como os próprios ex-desenvolvedores do TVShows mesmos dizem. Mas também sei que não pode ser como é hoje. Mesmo com a esperança (pequena, diga-se) de os estúdios entenderem que o antigo modelo não funciona mais, a coisa ainda vai/pode demorar para acontecer. E, enquanto isso, nós somos os penalizados. Pagar US$3 por um único episódio? US$36 para assistir uma temporada completas (série com 12 episódios por exemplo) e US$72 para ver uma com 24 episódios?! Não, obrigado.

Entendo os motivos pelos quais a Ember Code abandonou o TVShows e acho que eles fizeram isso de uma maneira correta. Deixaram bem clara a opinião deles, explicaram por que essa opinião de repente mudou e ainda doaram todo o valor arrecadado com o aplicativo durante seu desenvolvimento. Enfim, na minha opinião foi uma “saída” bem digna.

Independentemente disso tudo, o desenvolvimento do app continua. Resta saber o que acontecerá no futuro. Eu particularmente torço para que aplicativos como esse não sejam necessários. A Apple parece ter entendido o recado; restam, agora, os estúdios. Veremos quanto tempo isso vai demorar…

Ver comentários do post

Carregando os comentários…
Artigo Anterior
Mockup do iPhone 5

Rumores: iPhone 5 e iPad 3 em outubro; novos Macs Pro com CPUs de oito núcleos

Próximo Artigo
Protesto contra lobbying em frente a Apple Retail Store

Investimentos da Apple com lobbying nos EUA continuam bem menores que os de outras empresas

Posts Relacionados