Analista acredita que notebooks como o MacBook Air é que vão ameaçar tablets, e não o contrário

iPad e MacBook Air

Estou seriamente cogitando a possibilidade de categorizar todo post com “analista” no título como Humor.

Publicidade

Toni Sacconaghi, da Sanford Bernstein, divulgou uma nota a investidores hoje comentando o futuro da computação portátil, segundo conta o Barrons.com. Sacconaghi acredita que máquinas como o MacBook Air são prova de que tablets e notebooks estão convergindo (processadores de baixo consumo, design fino/leve e memória de estado sólido são provas disso) e que estes poderão prejudicar as vendas daquelas em breve. Tudo soa muito sensato e plausível, mas estamos falando de um analista, então tem que haver uma pegadinha.

iPad e MacBook Air

A pegadinha não é que este analista aposta que, daqui a 2–3 anos veremos notebooks com telas sensíveis ao toque e teclado físico integrado, mas com o peso de um iPad de primeira geração — tirando a parte do peso, muitas fabricantes já fazem essa besteira hoje. O segredo da comédia está no fato de ele acreditar que um dos possíveis desdobramentos desse cenário é as “arquiteturas abertas” vencerem, com a prevalência de chips ARM no hardware e de Windows 8 mais apps em HTML5 no software.

Publicidade

Windows 8. Aberto. Com apps em HTML5. A-ham, Cláudia… senta lá em cima do cadáver do Ballmer, que só morto pra ele permitir algo assim acontecer.

Apesar disso, pelo bem da dialética, vale a pergunta: quem deverá sair ganhando nessa batalha pelo coração dos consumidores, serão as tablets, os notebooks ultraleves ou as aberrações que tentam ser as duas coisas ao mesmo tempo? O que você acha?

[via Cult of Mac]

Posts relacionados

Comentários

Carregando os comentários…