Apple retira iTunes Store de site que angariava fundos para associações homofóbicas

Logo da Apple

Vamos polemizar? Liberdade de credo é uma das coisas mais legais do mundo civilizado: você pode adorar seu deus, eu posso adorar o meu (tenho certeza de que monoteístas acabaram de ter um treco, lendo isso) e, contanto que nós não interfiramos negativamente na vida um do outro, todos podemos ser felizes.

Publicidade

Até que aparece alguém cuja religião prega agressões a direitos fundamentais. Pense assim: liberdade de credo protege a realização de sacrifícios humanos? Não. Protege a discriminação por causa da etnia de uma pessoa? Não. Protege atos de violência contra mulheres? Não.

Por que então ela deveria proteger a discriminação com base na orientação sexual? Algumas pessoas acham muito normal tratar homossexualidade como se fosse algo abominável: basta dizer que tá tudo bem, pois é um dogma religioso e liberdade de religião permite que você trate outras pessoas como cidadãos de segunda categoria. Problema resolvido, vamos lá discursar sobre o quanto mulheres são inferiores a homens! Oops, dogma errado: sobre o quanto homossexuais merecem ir pro Inferno! E que quem usa roupas com fibras misturadas deve ser executado! Yay!

Logo da ApplePolêmica feita, let the flamewar begin! Agora vamos ao assunto do post. A Apple recentemente acompanhou uma série de outras empresas e removeu a iTunes Store da Christian Values Network (CVN). Assim como Microsoft (go, Redmond!), Macy’s, REI, Delta Airlines, BBC America e Wells Fargo, a Maçã optou por não apoiar uma rede de financiamento de associações com valores homofóbicos.

A CVN funciona como uma espécie de central de links afiliados: cada compra feita através dela destina parte do valor a uma determinada causa. Entre as causas apoiadas estalgumas notórias por pregar discriminação contra homossexuais em meio a valores religiosos fundamentalistas. Depois que esse fato foi trazido à atenção da Apple por um abaixo-assinado com quase 23.000 nomes, a gigante de Cupertino removeu o apoio.

Publicidade

Isso não é nem um pouco surpreendente, dada a postura pró-diversidade do pessoal de Infinite Loop. Inclusive, não faz muito tempo vários empregados da Apple gravaram um vídeo para o genial projeto It Gets Better. Vale a pena conferir e divulgar, se você ainda não viu.

[via Techland]

Posts relacionados

Comentários

Carregando os comentários…