O melhor pedaço da Maçã.
MM News

Receba os nossos principais artigos diariamente, por email.

Conheça a história de Abdulfattah John Jandali, pai biológico de Steve Jobs

Abdulfattah John Jandali

Existe uma linha tênue entre o que pode ser considerado uma pauta editorial e um assunto privado, que diz respeito somente a certas pessoas. No caso específico desta matéria, apesar de trazer informações bastante privadas, acredito que não se trata de um desrespeito para com as pessoas envolvidas. E é exatamente por pensarmos desta forma que trazemos a história a seguir.

Publicidade

· · ·

Abdulfattah John JandaliO New York Post publicou uma matéria na qual perfila Abdulfattah John Jandali, pai biológico de Steve Jobs. Apesar dos seus 80 anos, Jandali adora trabalhar e quer fugir da aposentaria a qualquer custo — ele é vice-presidente de um casino na cidade de Reno (Nevada, Estados Unidos).

Pai e filho nunca sequer conversaram. “Isso pode soar estranho, mas eu não estou preparado, mesmo que um de nós esteja no leito de morte, a pegar o telefone e ligar pra ele”, disse Jandali. “Ele terá que fazer isso, já que o orgulho sírio dentro de mim não quer de maneira alguma que ele pense que estou à procura da fortuna dele.”

Publicidade

“Hoje eu vivo na esperança de que, antes que seja tarde, ele vai me contatar, porque mesmo que seja apenas para tomarmos um café, somente uma vez, isso me fará um homem feliz.” Jandali só soube recentemente que o filho que sua ex-esposa deu para adoção era Steve Jobs. “Eu estaria mentindo, se dissesse que não me deixa chateado não ter participado da incrível jornada do meu filho”, disse. “Que pai não pensaria assim? E eu continuaria pensando exatamente igual, mesmo se ele não fosse o cabeça de uma companhia extremamente bem sucedida.”

Em 1955, a namorada de Jandali, Joanne Simpson, ficou grávida e, mesmo com o desejo dele de se casar com ela, o pai de Joanne não permitiria. “Eu estava apaixonado por Joanne, mas infelizmente seu pai era um tirano, e não a deixaria se casar comigo, já que eu vim da Síria. Por isso ela disse pra mim que daria a criança para adoção”, conta Jandali.

Os pais de Joanne viviam em Wisconsin. “Sem me contar, Joanne foi morar em San Francisco para ter o bebê sem ninguém saber. Ela não queria envergonhar sua família e pensou que essa seria a melhor saída para todos.”

Publicidade

Jandali preferia ter ficado com a criança, mas respeitou o desejo de Joanne. “Sinceramente, não sei se Steve sabe que, se fosse minha escolha, eu adoraria ter ficado com ele. Acho que depois que nos reencontramos, Joanne começou a ter dúvidas sobre a adoção, mas, daquele ponto em diante, não poderíamos fazer mais nada.”

O pai de Joanne morreu alguns meses depois de eles terem dado a criança para adoção, e ela concordou em se casar com Jandali. “Se tivéssemos aguardado alguns meses, poderíamos ter criado Steve como nosso filho, mas infelizmente esse não foi o caso”, disse Jandali. “Nós falávamos frequentemente sobre nosso filho e como desejávamos tê-lo conosco, especialmente quando Joanne deu à luz a irmã de Steve, Mona. Mas parece que as coisas entre Joanne e eu não eram para acontecer.”

Ele levou a família para Síria, mas Joanne estava muito infeliz e voltou para os Estados Unidos, trazendo Mona consigo — na época com apenas 4 anos de idade. Ser um pai ausente tem assombrado Jandali e, mesmo entendendo a relutância de seus filhos, parte dele acredita que isso ainda possa mudar.

Steve Jobs jovemJandali e Jobs compartilham muitas características físicas, porém, infelizmente, Jobs não possui o mesmo vigor físico de seu pai, que parece ser o retrato da saúde. Aos 80 anos, Jandali ainda trabalha e nem pensa em se aposentar. Ele levanta todos os dias às 5 horas da manhã para se exercitar e depois dirige 29 quilômetros até o trabalho, onde bate ponto seis vezes por semana.

Jandali afirma que não tem o que falar sobre as pessoas que adotaram Steve, apenas que Joanne insistiu que a família garantisse uma boa educação para a criança. “E, vamos ser sinceros, eles parecem ter feito um trabalho incrível”, comentou ele a respeito da família que adotou Jobs.

Publicidade

Para um homem orgulhoso, que fala abertamente sobre a falta de laços familiares em sua terra natal, é possível ter uma ideia do peso que ele carrega. Apesar de ter se casado mais duas vezes, ele não possui mais filhos — apenas Steve e Mona, e acredita que falhou com ambos.

Apesar de nunca ter falado com seu filho, Jandali muitas vezes enviou emails desejando-lhe feliz aniversário. “Eu não lembro exatamente o que escrevi nesses emails, mas eu me lembro de ser curto e direto ao ponto. Eu desejava um feliz aniversário, saúde e assinava com meu nome, e não como pai”, conta Jandali. Ele fez dessa forma por respeito aos pais adotivos. “Porque eu não sou seu pai. O senhor e a senhora Jobs são os pais, e eles criaram ele. E eu não quero tirar o lugar deles. Eu apenas queria conhecer esse incrível homem que, de alguma forma, mesmo que pequena, eu ajudei a produzir.”

Apesar de se achar um ignorante no quesito computação, Jandali revela que possui um Mac, um iPhone e um iPad — de alguma forma os iGadgets servem como uma ponte, um contato com o filho. “Eu olho para essas coisas e não credito que Steve foi quem as criou.”

Ver comentários do post

Carregando os comentários…
Artigo Anterior

Samsung anuncia ChatON, novo serviço de comunicação global e multiplataforma

Próximo Artigo
Ícone - CreatePDF

Adobe lança utilitário CreatePDF para iOS

Posts Relacionados