Pesquisa aponta demanda preliminar bastante forte pelo iPhone 5

Pesquisa RBC — iPhone 5

O iPhone 4 é um sucesso que ninguém, nem mesmo o presidente da HTC nos Estados Unidos, pode negar — afinal, os números não mentem. Mas, de acordo com uma pesquisa realizada pela RBC Capital Markets, o iPhone 5 está com uma demanda altíssima, superando inclusive números do iPhone 4 em pesquisa similiar realizada no ano passado.

Publicidade

Ao todo, 2.200 pessoas foram entrevistadas entre os dias 2 e 10 de agosto, e 31% delas responderam que de alguma forma estão interessadas em comprar o novo smartphone da Apple — no ano passado, 25% demonstraram o mesmo interesse no iPhone 4. Além disso, 66% das participantes da pesquisa que já possuem um iPhone pretendem comprar o novo modelo — que deverá chegar ao mesmo tempo pelas operadoras AT&T, Verizon Wireless e Sprint, nos Estados Unidos.

Pesquisa RBC — iPhone 5

Falando especificamente do troca-troca de operadoras — algo comum em época de grandes lançamentos como esse —, 54% dos clientes da Sprint e 53% da T-Mobile disseram de alguma forma estar interessados em comprar o iPhone pela própria telecom, ou seja, um pouco mais da metade deles pretendem permanecer na mesma operadora.

Publicidade

Devido a essa alta demanda, a RBC alterou suas estimativas para 2012, aumentando as vendas do primeiro trimestre para 27 milhões (antes a previsão era de 24,4 milhões). Para o quarto trimestre de 2011, a previsão é a mesma de antes: 19,5 milhões de unidades. O número total de iPhones vendidos durante o ano de 2012 subirá de 105 milhões para 110 milhões, de acordo com as novas estimativas da empresa.

A pesquisa também trouxe uma pergunta sobre o iPad e os resultados mostram o domínio absoluto da Apple, com 85% de preferência entre os entrevistados — acima dos 82% da pesquisa realizada em fevereiro.

Pesquisa RBC — iPad

A pesquisa também mostrou que a volta às aulas está sendo benéfica para a tablet da Apple, já que 26% dos entrevistados demonstraram interesse em comprar o iPad 2 — o que fez com que a RBC aumentasse as estimativas de venda do quarto trimestre de 2011 para 12,5 milhões de unidades.

Publicidade

A RBC aposta que Apple fechará o ano fiscal de 2011 com US$110 bilhões em caixa, aumentando para US$140 bilhões em 2012 e US$167 bilhões em 2013 — previsões essas mais otimistas que as da Morgan Stanley —, fixando um preço-alvo de US$500 para as ações da empresa (NASDAQ:AAPL).

[via AppleInsider]

Posts relacionados

Comentários

Carregando os comentários…