O melhor pedaço da Maçã.
MM News

Receba os nossos principais artigos diariamente, por email.

Dica de leitura: as lições por trás das patentes de Steve Jobs

Bill Buxton

Bill Buxton, ex-pesquisador da Xerox PARC e agora um dos principais desenvolvedores da Microsoft Research, escreveu um artigo para a Fortune Management no qual observou que Steve Jobs é listado como inventor de 313 patentes, sendo em 30 delas o principal idealizador.

Publicidade

Bill Buxton

Mas, diferentemente do que muita gente pode pensar — e baseado na própria experiência de Buxton — as participações de Jobs nesse processo são, de fato, verossímeis. Ele ainda acrescentou: “A Apple seria estúpida em colocar o nome de alguém, ainda mais de alto perfil como Steve, se essa pessoa não tivesse feito uma contribuição legítima. Fazer isso não só poderia invalidar a patente, como daria uma exposição negativa para a empresa. A Apple é muita coisa, mas estúpida não é uma delas.”

Falando especificamente de design — sabemos que o que sai de Cupertino muitas vezes é usado como inspiração para a concorrência —, Jobs possui mais de 200 patentes relacionadas ao assunto. Contudo, é claro que Jonathan Ive foi o responsável pelo desenvolvimento dos produtos, e isso, segundo Buxton, mostra que “é preciso ter um executivo sênior de design, e eles precisam estar engajados no nível máximo”.

Publicidade

O que Buxton quer passar com essa mensagem? Que executivos precisam conhecer suas fraquezas e suas forças, certificando-se de que todos os terrenos estejam cobertos. Buxton ainda recomenda que executivos estudem a forma como Jobs gerenciava a delegação de outras tarefas de um negócio, enquanto trabalhava com Ive e com sua equipe de design. “Tome isso como exemplo para gerenciar coisas que estão fora da sua zona de conforto, como por exemplo, design” — afinal, não é todo executivo (muito menos CEOs) que possui aptidões como as de Jobs.

O pesquisador concluiu com o seguinte pensamento: “Steve Jobs não foi e não é um designer. E também nunca se descreveu como tal. Ele sempre falou do sucesso da Apple no quesito curar, moldar a experiência do usuário. Eu acho que é uma ótima colocação. E, assim, enquanto eu não o considero um designer, acredito que ele é certamente um dos maiores curadores que já conheci ou tenha conhecimento. E, por isso, ele sempre teve o meu respeito.”

Vindo de um pesquisador da Xerox PARC que se descreve, entre outras coisas, como um defensor da inovação e do design — e sabemos da importância dela para Jobs e para a Apple —, com certeza é mais um grande elogio para esse que foi o melhor CEO dos últimos 50, 100 anos, segundo o presidente executivo do Google, Eric Schmidt.

[via AppleInsider]

Ver comentários do post

Carregando os comentários…
Artigo Anterior
Memória de estado sólido, NAND flash

Apple estaria buscando novas fornecedoras para suprimento de memórias DRAM e NAND flash

Próximo Artigo
Bandeira do Japão

Operadora japonesa KDDI passará a vender iPhones a partir de 2012

Posts Relacionados