O melhor pedaço da Maçã.
MM News

Receba os nossos principais artigos diariamente, por email.

Disney Mobile apresenta appmates, brinquedos que interagem com apps para iPad

Disney Appmates

VROOM! VROOM! Que atire a primeira pedra quem nunca encostou um carrinho de brinquedo numa parede ou mesa e saiu “dirigindo” perigosamente pela casa toda. Essa brincadeira é muito divertida e saudável, pois estimula a imaginação e faz a criança se movimentar bastante, por isso ela não deve ser nunca deixada de lado, nem mesmo quando a Disney resolve lançar um produto que concorre diretamente com essa atividade lúdica: appmates da animação Carros 2.

Publicidade

Ok, mas que é um appmate? Simples: é um brinquedo que interage diretamente com um app para iPad, fazendo com que a tablet se transforme numa superfície altamente interativa. No exemplo acima, é possível usar uma miniatura de um dos personagens de Carros 2 e explorar a cidade de Radiator Springs, participando de corridas, interagindo com personagens ou simplesmente se chocando com objetos variados para ver o que tem dentro deles ou ouvir o barulho deles quando quebram. Heh, é como se fosse um GTA para crianças.

Cada par de carrinhos desses poderá ser comprado por US$20 a partir de 1º de outubro (inclusive em Apple Retail Stores), enquanto o aplicativo será gratuito na App Store. Aí vemos a estratégia matadora da Disney: os brinquedos devem ter uma margem de lucro absurdamente alta (pois não usam Bluetooth, Wi-Fi ou baterias, apenas sensores patenteados), eles só são vendidos aos pares e nada fica com a Apple. Genial, pra dizer o mínimo.

Publicidade

Primeiro, um jacaré neurótico para concorrer com aves raivosas e criaturinhas comedoras de doces, e agora isto? Mano, a Disney quer mesmo lucrar em cima do iPad… mas quem não quer? 😛

[via TechCrunch]

Ver comentários do post

Carregando os comentários…
Artigo Anterior
Projeto do novo campus da Apple em Cupertino

Paul Goldberger, da New Yorker, vê novo campus da Apple como o começo do fim

Próximo Artigo
Novo logo da Distimo

Relatório da Distimo confirma "bairrismo" japonês em relação a apps

Posts Relacionados