Pedacinho da biografia de Walter Isaacson conta por que Steve Jobs só usava turtlenecks pretas

Steve Jobs apresentando a WWDC 2007

Há alguns dias, noticiamos aqui no site a disparada nas vendas das turtlenecks da St. Croix, fabricante das famosas camisas pretas usadas por Steve Jobs em praticamente todas as suas aparições públicas na última década.

Publicidade

Steve Jobs apresentando a WWDC 2007

Em uma entrevista para a Gawker [para onde nos recusamos a linkar, por princípios nossos], o autor da biografia autorizada de Jobs, Walter Isaacson, falou um pouco sobre isso.

Eis o pedacinho do livro que trata da questão, já traduzido por nós:

Em uma viagem para o Japão no começo dos anos 1980, Jobs perguntou ao presidente da Sony, Akio Morita, por que todos nas fábricas da companhia usavam uniformes. Ele disse a Jobs que, depois da guerra, ninguém tinha nenhuma roupa, e empresas como a Sony tinham que dar a seus trabalhadores algo para vestirem todos os dias. Com o passar dos anos, os uniformes desenvolveram seus estilos próprios, especialmente em companhias como a Sony, e isso se tornou uma forma de unir trabalhadores com a empresa. “Eu decidi que queria esse tipo de união para a Apple”, lembrou Jobs.

A Sony, com seu apreço por estilo, havia convidado o famoso designer Issey Miyake para criar seu uniforme. Era uma jaqueta feita de nylon “ripstop”, com mangas que podiam ser destacadas para torná-la um colete. Então Jobs ligou para Issey Miyake e pediu que ele desenhasse um colete para a Apple, Jobs recorda, “Eu voltei com alguns exemplares e disse a todos que seria ótimo se nós todos usássemos esses coletes. Nossa, cara, como eu fui vaiado. Todos odiaram a ideia.”

Durante o processo, porém, ele se tornou amigo de Miyake e o visitava frequentemente. Ele também veio a gostar da ideia de ter um uniforme para si, tanto por causa da conveniência diária (a racionalização, disse ele) quanto pela habilidade de registrar um estilo marcante. “Então eu pedi a Issey que fizesse para mim algumas de suas turtlenecks pretas de que eu gostava, e ele me fez umas cem delas.” Jobs notou a minha surpresa quando me contou essa história, então me mostrou todas empilhadas em seu armário. “Isso é o que eu visto”, disse ele. “Eu tenho o suficiente para durar pelo resto da minha vida.”

A biografia de Jobs começará a ser vendida mundialmente no dia 24 de outubro.

Posts relacionados

Comentários

Carregando os comentários…