O melhor pedaço da Maçã.
MM News

Receba os nossos principais artigos diariamente, por email.

Gráfico: Wall Street vs. A Realidade, quanto ao crescimento da Apple ao longo dos anos

Logo do asymco

Analistas. Detentores de conhecimento ilimitado e capazes de repetir o mesmo rumor desde 2009 sem nem piscar, eles ano após ano fazem previsões sobre o crescimento da Apple… e erram. É como se a Maçã fosse impérvia aos poderes sobrenaturais desses observadores do mercado, algo impossível de analisar com certeza — ou então eles não sabem o que estão fazendo, mas essa é uma possibilidade grave demais para ser ao menos cogitada.

Publicidade

O fato é que analistas erram, erram feio e não dá pra confiar neles. Como nenhum fato é fatual o bastante sem ter um gráfico que o acompanhe, veja o que Horace Dediu preparou no asymco:

Crescimento de ganhos por ação e previsões - asymco

Em azul, você pode ver os ganhos efetivos por ação da AAPL. Em cinza, as previsões feitas ano após ano. Até 2010, é possível notar uma leve desconexão entre a realidade e o consenso em Wall Street, o que nos faz imaginar se em 2011 será diferente — e se essa linha azul pode ter um ângulo maior que 90º.

Publicidade

Horace atribui essa diferença gritante ao fato de analistas prestarem mais atenção à forma do gráfico que ao histórico da performance da companhia: eles sempre fazem ou extrapolações lineares, ou assumem que a Apple está no fim de uma curva com forma de S. O que não passa pela cabeça de nenhum deles é a possibilidade de o crescimento ser exponencial — uma aberração, no mundo dos negócios, mas uma que estamos vendo acontecer.

Se você achou isso curioso, não deixe de ver um artigo anterior do asymco no qual o foco é o crescimento da receita da Apple e as previsões são comparadas ano a ano com o desempenho real da Maçã, de 2005 a 2010. É algo que todo investidor deveria ver antes de dar ouvidos a analistas. Pelo menos aqueles que não leram o manual de como fazer previsões sobre a Maçã.

Ver comentários do post

Carregando os comentários…
Artigo Anterior
Mapa - Columbia University

"iRoubo": ladrões miram iPhones e rejeitam aparelhos DROIDs e BlackBerries

Próximo Artigo

Edição especial de "Avatar" está chegando à iTunes Store, mas provavelmente não na brasileira

Posts Relacionados