O melhor pedaço da Maçã.
MM News

Receba os nossos principais artigos diariamente, por email.

Para um “especialista”, a Apple lucraria mais com licenciamento de patentes do que com processos

Apple Ace Attorney - OBJECTION!

Vamos criar controvérsia: a Bloomberg publicou hoje um artigo intitulado “A Apple pode prejudicar acionistas com guerra de patentes”, e o núcleo dele gira em torno de declarações de Kevin Rivette, da 3LP Advisors LLC, uma empresa especializada em propriedade intelectual… com fabricantes de Androids na sua lista de clientes (algo que a Bloomberg expõe en passant). Ok, cenário montado: qual é o drama?

Publicidade

O drama é a bela e conveniente sugestão de que, em vez de processar o traseiro de copiadoras compulsivas como a Samsung até além da compreensão humana, a Apple abra opções de licenciamento do tipo “você não pode usar minhas tecnologias por um ano, mas depois me pague US$10 por gadget vendido e estamos conversados” ou então segmentar os mercados e, de repente, permitir que um ou outro Android tenha acesso ao iTunes. Assim, a Maçã não gasta com processos, embolsa uma graninha e deixa todo mundo feliz.

Apple Ace Attorney - OBJECTION!

Ha-friggin’-ha. Ocorre que, na situação atual, com processos e tudo, as copiadoras já levam quase um ano para colocar produtos imitadores no mercado. Sair fazendo acordos desse tipo simplesmente legalizaria essa prática e reduziria as despesas dessas concorrentes — pois, se a Apple gasta muito nos tribunais, copycats também gastam. Ter um monte de smartphones e tablets baratos imitando o iPhone e o iPad certamente beneficiaria os acionistas da Apple.

Publicidade

Um argumento para defender essa postura de licenciamento é que as concorrentes acabam encontrando formas de contornar as patentes e acabam lançando produtos similares de qualquer forma. Ok, isso é uma possibilidade, mas é muito mais saudável para todo mundo se esses produtos similares forem fruto de inovação, e não de preguiça. Não seria legal, se alguém inventasse uma forma mais eficiente de scroll elástico? Sabe quando isso vai acontecer, se todas as empresas ficarem sentadas em cima dos próprios traseiros, só esperando pelas licenças da Apple? Nunca. Ou melhor, quando a própria Apple inventar essa nova tecnologia — e depois licenciar.

Imagine que você é uma garota vaidosa que tem uma irmã gêmea malvada. Você trabalha, junta uma grana e compra um vestido Gucci lindo. Aí sua cópia vai lá, faz um pouco de engenharia reversa e costura um vestido idêntico pra ela, mas por 10% do custo. Legal, né? A sugestão pacificadora seria “Ah, empreste seu vestido pra sua irmã copiar e faça que ela prometa nunca usá-lo antes de você ou nas mesmas festas”, mas o justo seria ela ir trabalhar e comprar os vestidos dela.

Num mundo perfeito, as duas irmãs poderiam trabalhar e pagar a metade pelo vestido, cada uma, para depois fazer uma duplicata. Só que, infelizmente, não vivemos num mundo perfeito (e nem a analogia é perfeita, mas acho que deu pra entender).

[via 9to5Mac]

Ver comentários do post

Carregando os comentários…
Artigo Anterior

↪ Seria este "hotel" japonês o que podemos chamar de "Apple-like"?

Próximo Artigo

↪ Apple reabre iTunes Connect um dia antes do previsto

Posts Relacionados