iPhone 4S roubado foi trocado em uma Apple Retail Store sem nenhuma dificuldade

iPhone 4S deitado e de lado

Senta que lá vem história. E das boas, noticiada pelo thestar.com. 😛

Publicidade

Scott Barkley estava bebendo com alguns amigos em um pub, quando seu casaco foi roubado. Dentro dos bolsos estavam a chave de seu carro, sua carteira e seu iPhone 4S. Ele até conseguiu achar o casaco, contudo, vazio. Rapidamente Scott cancelou os cartões de crédito, notificou sua operadora — que cancelou seu plano de dados — e fez um registro da ocorrência com a polícia.

iPhone 4S deitado e de lado

Como o telefone não funcionava mais, o ladrão passou na Apple Store, Fairview e agendou um horário no Genius Bar. Só que o iPhone 4S estava atrelado à Apple ID de Scott, e ele recebeu um email automático informando o dia e horário do agendamento. O que ele fez? Ligou para a loja informando que, provavelmente, a pessoa que iria aparecer era o assaltante (ou alguém que comprou o aparelho roubado). Contudo, a posição da Apple, nesse caso, é de não se envolver — a empresa alega que, se interferir, as pessoas poderão começar a recorrer a ela, e não à polícia, que de fato é a responsável pela apuração e resolução de casos como estes. Scott ainda tentou pedir para que o staff da loja da Apple ao menos informasse aos seguranças do shopping, mas o pedido não foi acatado.

Publicidade

Já que a Apple não ajudou, Scott então ligou para a polícia e explicou o ocorrido, e ouviu do detetive que o caso seria investigado. Mesmo assim, ele decidiu “investigar” por conta própria, e tratou de ir para a Apple Store, no horário informado no email. Scott procurou o gerente da loja e explicou o acontecido: mais uma vez a resposta foi de que a Maçã não interferiria e que a polícia é quem deveria ser notificada. Foi aí que os detetives apareceram. Contudo, a loja estava completamente cheia, com cerca de 300 pessoas — era época de Natal —, e Scott perdeu os policiais de vista. Ele acabou desistindo de achar o ladrão e voltou para casa.

Mais tarde, no mesmo dia, Scott recebeu uma ligação dos policiais informando que seu iPhone 4S estava na delegacia e que ele poderia passar lá para apanhá-lo. E é aqui onde a história se torna cómica, já que a tragédia foi evitada. O ladrão de fato passou na loja, porém, chegou antes de Scott e dos policiais. Ele alegou que comprou o iPhone de um tio de Scott, mas descobriu que o aparelho não estava funcionando — na verdade ele estava apenas desativado pela operadora. Sem sequer parar para checar se o telefone estava mesmo quebrado ou algo do tipo, o “Genius” simplesmente trocou o iPhone 4S, guardando o original de Scott para ser enviado à Apple. E foi assim que os policiais conseguiram ligar os pontos e recuperar o gadget.

Resultado: Scott recuperou seu aparelho, o ladrão ganhou um iPhone 4S novinho em folha recondicionado e a Apple “perdeu” US$500.

Publicidade

Muitos veículos estão dizendo que parte do problema é o não envolvimento da Apple neste tipo de caso. Particularmente, acredito que o posicionamento da empresa é correto — se ela começar a tomar providências sobre o assunto, mais cedo ou mais tarde será acusada de não resolver problemas que não cabem a ela. O erro todo da história, pra mim, foi do “Genius”, que trocou o aparelho sem ao menos ver se ele estava ruim. Outra possibilidade seria o uso da função Buscar iPhone, para tentar ajudar os policiais na apreensão do aparelho e do bandido — infelizmente, casos parecidos não faltam. Mas como Scott desativou os serviços de dados…

E você, o que acha disso tudo? A gigante de Cupertino deve fazer alguma coisa mais séria para evitar este tipo de situação?

[via The Next Web]

Posts relacionados

Comentários

Carregando os comentários…