NPD: países emergentes representarão 46% do mercado de tablets em 2017

Logo do NPD Group

Durante o último resultado financeiro da Apple, Tim Cook, atual CEO, afirmou que o mercado de tablets invariavelmente se tornará maior que o de PCs (com direito a queda de 6% no Q4).

Publicidade

Pois bem, para o desespero de quem acha que a era pós-PC “é uma loucura”, uma nova pesquisa da NPD indicou que o mercado de tablets vai crescer muito até 2017. No ano passado, foram comercializadas 72,7 milhões de tablets; em cinco anos, o número passará para 383,3 milhões. Para termos uma ideia do que isso representa, ao todo foram vendidos 352,8 milhões de PCs em 2011.

Pesquisa - NPD

Os grandes responsáveis por esse futuro crescimento serão os países emergentes, os quais representarão 46% desse montante — hoje, eles estão em 36%. Richard Shim, analista sênior do NPD, disse: “Nós estamos começando a ver grandes marcas investindo em regiões em desenvolvimento, e achamos que isso não só continuará como crescerá bastante, com o aumento da concorrência.”

Publicidade

É claro que a Apple, até lá, terá ainda mais competidores — o estudo cita a tablet Aakash (fabricada na Índia) e outras marcas como a Dell, contribuindo para o aumento do mercado. Por enquanto, a China e a região da Ásia são as que mais crescem, mas Brasil, Rússia e Índia, além de outros países, também estão se tornando grandes forças. No entanto, para a empresa, o fator preço é algo extremamente importante para o sucesso nesses países.

Com o crescimento da plataforma, o NPD acredita que o mercado de tablets será dividido em dois: de uma lado, aparelhos “premium”, com telas de alta definição, maior performance e outros recursos ditos superiores; do outro, tablets mais básicas — algo que vemos hoje comparando os recursos de um iPad com os do Kindle Fire.

Veja um gráfico representando a venda de tablets de acordo com sua densidade de pixels (pixels-per-inch):

Pesquisa - NPD

Uma informação particularmente chamou a atenção, na pesquisa: segundo levantamento feito com proprietários empresariais norte-americanos, 39% se mostraram interessados em uma tablet rodando o sistema operacional da Microsoft (o Windows). Veremos se esse “interesse” se transforma em compra, assim que elas começarem a chegar ao mercado.

[via TechCrunch]

Posts relacionados

Comentários

Carregando os comentários…