O melhor pedaço da Maçã.
MM News

Receba os nossos principais artigos diariamente, por email.

Histórias de bastidores: Bob Borchers, ex-executivo da Apple, fala um pouco do seu tempo na empresa

Bob Borchers, o iPhone guy

Muitos devem conhecer Bob Borchers como o “iPhone guy”, já que o ex-executivo da Apple foi o personagem principal em diversos vídeos de apresentação do aparelho. Contudo, em meados de 2009, Borchers deixou a Maçã para virar sócio da Opus Capital, uma firma de investimentos.

Publicidade

Bob Borchers, o iPhone guy

Recentemente, Borchers palestrou em uma escola da Califórnia e, entre outras coisas, falou um pouco sobre seu antigo trabalho na Apple — mais especificamente sobre o período introdutório do iPhone e o processo de inovação da empresa. Confira dois vídeos, captados por um dos estudantes que estavam na plateia:

Publicidade

Tudo começou com Steve Jobs falando para os engenheiros que ele queria criar o primeiro aparelho pelo qual as pessoas se apaixonariam. Ele tinha que ser um celular revolucionário, o melhor iPod já visto, e permitir que as pessoas carregassem a internet em seus bolsos — lembrando que, em 2007, isso ainda não era nada comum. Borchers também descreveu o papel da equipe de marketing do produto, como sendo semelhante ao de “condutores de uma orquestra”, ajudando a decidir o que devia ser ou não deixado de fora do produto, além da coordenação das diversas equipes diferentes, todas focadas em atingir seus objetivos.

Para Borchers, as chaves do sucesso da Apple são: foco em poucas coisas, executando-as muito bem; não se prender a regras; atenção aos detalhes; e fazer as pessoas pensarem diferente a respeito de sua relação com o device, especialmente se o produto já existia no mercado — caso, por exemplo, do lançamento do iPod (bem parecido com o “discurso” de Greg Joswiak).

Publicidade

Muitos dos recursos que as pessoas amam hoje no iPhone (apps, GPS, boa câmera fotográfica, Siri, etc.) não faziam parte do projeto original. “Porém, quando você lança um produto que quebra as regras estabelecidas e revoluciona uma indústria, você naturalmente criou uma plataforma que continuará surpreendendo os consumidores”, explicou Borchers.

Lembrando da atenção aos detalhes, Borchers comentou a história que divulgamos há alguns dias, quando Steve Jobs resolveu trocar uma peça que seria de plástico por uma de vidro, tornando o produto mais resistente a riscos. Ele também mostrou alguns comerciais do iPhone, destacando que, em todos eles, o relógio do aparelho está marcando 9 horas e 42 minutos, horário no qual o produto foi lançado. Em outro, Borchers destacou que o telefone usado para demonstrar um recurso do Google Maps era verdadeiro número do restaurante, e que qualquer outra empresa teria usado um número fictício no lugar. Borchers lembrou ainda da “obsessão” que a empresa tem com embalagens e com a apresentação do produto. Para Borchers, isso comunica aos consumidores que o produto ali dentro é especial, que a Apple tem orgulho do produto que está vendendo.

Para ele, a Apple e o iPhone se tornaram enormes, e isso fez com que ele saísse da empresa para se focar novamente em coisas pequenas, especialmente na tarefa de ajudar outras pessoas/empresas a criarem seus primeiros produtos, como a Apple já fez um dia.

Publicidade

Com certeza vale a pena separar 20 minutos do seu dia para ver os vídeos — lembrando que os dois estão em inglês, é claro. 😉

[via MacNN]

Ver comentários do post

Carregando os comentários…
Artigo Anterior
Ícone - Face Fun

Divirta-se substituindo rostos de pessoas em fotos com o seu iPad ou iPhone/iPod touch

Próximo Artigo
The Mounty

The Mounty é um suporte inteligente e multifuncional para o iPhone, mais um projeto apresentado via Kickstarter

Posts Relacionados