O melhor pedaço da Maçã.
MM News

Receba os nossos principais artigos diariamente, por email.

Um gráfico diferente com Foxconn, Apple e os problemas das condições de trabalho na China

Gráfico: Apple e Foxconn

Muito tem se falado sobre Apple, iProducts, Foxconn e as péssimas condições de trabalho na China — se você não acompanhou o assunto, leia mais aqui: 1, 2, 3, 4. Apesar disso, milhares de chineses fizeram fila para conseguir emprego na Foxconn, e a CNN destacou a seguinte informação em sua matéria:

Publicidade

Apesar da cultura militarista e das condições de trabalho ruins — a empresa chegou a instalar redes para evitar suicídios —, especialistas dizem que as fábricas da Hon Hai [Foxconn] oferecem melhores benefícios se comparadas a outras fábricas chinesas, provendo ar-condicionado, calefação e dormitórios limpos para empregados.

Eu até entendo o foco da mídia ser a Apple e tudo mais, afinal, ela é hoje a empresa mais valiosa do mundo. Mas a verdade é: por que focar apenas na dupla Apple e Foxconn? Praticamente *todas* as grandes empresas do ramo tecnológico fabricam seus produtos na China. Além disso, a Foxconn possui outros grandes clientes como Sony, IBM, Intel, Dell, HP… Mas, obviamente, a Apple é a vidraça.

Para provar que tudo é uma questão de contexto, Paul Arnett criou o gráfico abaixo:

Gráfico: Apple e Foxconn

Quem sou eu para defender a Apple/Foxconn ou dizer que ninguém deve reclamar da forma como as coisas estão acontecendo na China — muito pelo contrário, devemos sim exigir mudanças! Mas que tal veículos, jornalistas, autoridades ou qualquer outra pessoa relacionada com o assunto abrir um pouco mais o seu ângulo de visão, olhando também para outras fábricas e outras empresas, a fim de resolver problemas ainda mais emergenciais que os da Apple/Foxconn?

[via Electronista]

Ver comentários do post

Carregando os comentários…
Artigo Anterior
Logo LTE

WSJ: Apple lançará iPad compatível com redes 4G

Próximo Artigo
Símbolo - Proibido

Além de banir as vendas de iPads na China, Proview quer banir também a exportação de tablets da Apple

Posts Relacionados