O melhor pedaço da Maçã.
MM News

Receba os nossos principais artigos diariamente, por email.

Filtros de cores do novo iPad também são responsáveis pela melhora na qualidade da tela

Gráfico - Comparativo de cores entre o iPad 2 e o novo iPad

Resumidamente, existem duas formas de melhorar as cores de uma tela LCD: aperfeiçoando a iluminação ou os filtros de cores. De acordo com alguns testes realizados pela dot color, a Apple escolheu a segunda opção para incrementar a tela do novo iPad, conforme podemos ver abaixo:

Publicidade

Gráfico - Comparativo de cores entre o iPad 2 e o novo iPad

No gráfico pode-se observar que os valores máximos de cada cor são mais elevados no novo iPad do que no iPad 2. Além disso, eles são mais “puros” — graças aos novos filtros sobre os pixels, os quais impedem vazamentos. Contudo, como agora existem filtros mais poderosos, a iluminação é comprometida, o que exige mais energia para que tudo seja mostrado da mesma maneira.

Comparativo de cor (azul) entre o iPad 2 e o novo iPad

Tela do iPad 2 à esquerda; tela do novo iPad à direita.

Publicidade

Somente essa mudança consome entre 20% e 30% mais de energia do que no iPad 2. Se levarmos ainda em conta o novo chip A5X, o suporte a redes 4G (LTE), vemos que a bateria do novo iPad está fazendo milagre mantendo o gadget ligado por praticamente dez horas.

Em uma nota relacionada, testes mostraram que a saturação do novo iPad, quando medida em CIE 1931 NTSC, foi 26% superior à do iPad 2. Já em CIE 1976, o ganho de saturação foi de 48% — batendo com os números apresentados pela Apple (44%).

[via Cult of Mac]

Ver comentários do post

Carregando os comentários…
Artigo Anterior
Proposta de Nano-SIM da Apple

Veja as propostas de Apple, Nokia e Research In Motion para o novo padrão Nano-SIM

Próximo Artigo
The Steve Jobs Moment of Silence

Steve Jobs é homenageado pela Câmara de Comércio de Cupertino

Posts Relacionados