O melhor pedaço da Maçã.
MM News

Receba os nossos principais artigos diariamente, por email.

Apple corre o risco de ver a sua marca “iPad” se tornando um termo genérico do vocabulário

Banner do novo iPad em Apple Store - fila em Nova York

Cotonete, aspirina, gilete, bombril, chiclete, iô-iô, zíper e outros são exemplos de marcas que viraram vocábulos comuns do nosso dia-a-dia, sinônimos dos produtos os quais representam. Não procuramos no mercado uma “haste flexível”, uma “goma de mascar” ou uma “lâmina de barbear”, e o mesmo também aconteceu lá fora com outras marcas como Escalator, Thermos e até Heroin.

Publicidade

Algumas poucas empresas correm há tempos o risco de seguir o mesmo caminho, mas ainda conseguem se segurar: Band-Aid (da Johnson & Johnson), Kleenex (da Kimberly-Clark), Jell-O (da Kraft) e Xerox são algumas que podemos citar. Em breve, a Apple poderá se ver no meio dessa luta, também.

Banner do novo iPad em Apple Store - fila em Nova York

Especialistas dizem que, aos poucos, “iPad” está se tornando tão genérico para “computador tablet” quanto qualquer um dos produtos supracitados. Alguns dizem que o mesmo já está acontecendo com o iPhone, mas eu discordo; dos iProducts recentes, acho que além do iPad o que chegou mais próximo disso foi o iPod, como sinônimo de “MP3 player” — até porque tanto ele quanto o iPad dominam seus respectivos segmentos com bastante folga.

Publicidade

A questão é muito paradoxal: depois de investir muito para conseguir inventar e colocar no mercado algo bacana/inovador, empresas gastam mais milhões para promover o produto e aí, se a coisa se torna grande/disseminada demais, podem perder os direitos sobre a sua marca. Já imaginaram, um consumidor indo a uma loja comprar “um iPad da Samsung”? o.0

Como não há uma definição exata de quando ou por que esse tipo de coisa pode acontecer com uma marca, cabe a suas detentoras lutar pelos seus direitos e provar os motivos pelos quais merecem continuar detentoras exclusivas de tais nomes. No final das contas, porém, é possível que isso tudo seja até benéfico para a Apple, frente à sua batalha contra a Proview na China. Será?

[via Fox News]

Ver comentários do post

Carregando os comentários…
Artigo Anterior
Tim Cook em visita à Foxconn

A Apple tem problemas a resolver em "suas" fábricas, mas concorrentes nem sequer permitem ser avaliadas

Próximo Artigo
Novo iPad rodando SpeedTest via Wi-Fi

↪ Problemas de Wi-Fi em certas unidades do novo iPad provavelmente serão solucionados com um simples update de software

Posts Relacionados