O melhor pedaço da Maçã.
MM News

Receba os nossos principais artigos diariamente, por email.

Como andam as lojas de quadrinhos no iOS

Não sou colecionadora nem aficionada dessa área de comic books, mas desde a primeira geração do iPad eu venho acompanhando algumas edições.

Publicidade

Os apps principais (comiXology, Marvel e DC) seguem o mesmo padrão de loja, mudando um detalhezinho ou outro tanto para comprar quanto para ler/navegar. Esta fórmula pronta, apesar de ainda estar longe do ideal — em questões de usabilidade, principalmente — vem melhorando bastante, e é disso que vou tratar aqui.

Periodicidade

É claro que tudo começou com uma biblioteca relativamente pequena e, aos poucos, novas edições e séries completas (novas e antigas) são adicionadas.

Cada app tem dedicado uma área de destaque com edições que são lançadas digitalmente na mesma data em que chegam às bancas americanas.

Retina Display

Pra ampliar um quadrinho na tela — como funciona a navegação de todos os apps de comic books —, a maioria dos quadros costumava ficar pixelada, principalmente nos textos.

A boa notícia é que a resolução do novo iPad deixou a coisa bem mais interessante e muitas das edições, especialmente as mais recentes, têm chegado às lojas virtuais com uma legibilidade muito melhor. Mesmo algumas edições que eu já havia comprado no meu primeiro iPad foram atualizadas sem custo.

O problema é que nem todas estão disponíveis em HD e é um tanto confuso descobrir se uma edição específica está (ou mesmo será) atualizada com novos pixels pra ver se vale a pena comprar. No app da DC, por exemplo, não encontrei nenhum título em alta definição, nem mesmo entre os últimos lançamentos.

iPhone vs. iPad

É claro que a tela do iPad, principalmente da nova geração, deixa a experiência de leitura bem mais legal. Mas não é por isso que iPhones/iPods touch ficam de lado, pois a navegação de “quadro a quadro” faz com que a tela menor seja suficiente.

Como os apps principais são universais, é possível baixar as mesmas edições em mais de um aparelho com a sua conta na App Store.

Preços

Polêmica. Os preços das versões digitais dos comic books devem ser os mesmos das edições impressas? Aí entra questões de marketing, demanda, foco e interesses entre as empresas envolvidas.

Deixando essa parte mais afundo de lado, sinto muita falta de uma opção de assinatura (a exemplo das revistas no iOS), mas a melhor novidade é que muitas coleções estão disponíveis em pacotes completos, diminuindo bastante o valor total. A famosa Civil War (Marvel) ou mesmo os volumes de The Walking Dead saem bem mais em conta do que comprar edição por edição.

No geral, cada edição custa entre US$1 e US$4, além de algumas opções gratuitas e das promoções, como aconteceu recentemente no “Free Comic Book Day” — o dia do quadrinho gratuito, nada pouco explorado aqui no Brasil.

Idiomas

Todo esse conteúdo que tratei acima é inteiramente em inglês, então quem não fala o idioma ou prefere ler em português terá que continuar esperando pelas edições digitais oficiais em nossa língua.

Até onde eu sei, ainda não há uma maneira de comprar/adquirir legalmente edições em português do Brasil, mas isso nem é exclusividade nossa: navegando pela App Store, pelo menos, as lojas de comic books também oferecem apenas o conteúdo em inglês.

Aplicativos

As principais fontes de comic books no iOS são: Comics (comiXology), Marvel e DC. Também já falei aqui no site sobre o Dark Horse, além de galerias menores como Comics +, Image Comics, Panelfly, etc.

O esquema de interface e navegação é praticamente o mesmo nessas opções, e diria que o que muda mesmo é a coleção disponível e as eventuais promoções.

Vale lembrar que esses aplicativos — todos gratuitos — pedem para que os usuários registrem uma conta em seus respectivos sistemas, mas ela não é necessária! Você pode comprar as edições somente via In App Purchases, com sua conta da App Store.

O que pode melhorar mesmo é a organização das “prateleiras”, a exemplo das interfaces do iBooks e da Banca (Newsstand), em que você poderia alterar a ordem das edições, marcar páginas, etc. A navegação entre loja e quadrinhos adquiridos também é um tanto confusa, quando podia ser bem mais simples.

E, por falar em iBooks, também é possível comprar quadrinhos na iBookstore pela mesma faixa de preços, porém sem a funcionalidade de navegar quadro a quadro.

Pra completar, eu conheço o Digital Comics e sei que muitos de vocês têm ele guardado no coração, hehe! Mas como não é exatamente uma loja e sim um leitor, vou deixar para outro post, antes que esse fique maior ainda… 😉

Conclusão

Enquanto muitos comic books aparecem nas bancas (pelo menos nas brasileiras) em papel/impressão meia-boca, prefiro ter a versão em inglês na resolução do iPad e com as vantagens do digital: mobilidade e conveniência, principalmente.

Contudo, como a gente sempre fica com aquela vontade de “ter na prateleira”, continuo deixando as edições especiais para o mundo impresso, desde que *bem* impresso.

Ver comentários do post

Carregando os comentários…
Artigo Anterior
N.O.V.A. 3 - Near Orbit Vanguard Alliance da Gameloft

N.O.V.A. 3 - Near Orbit Vanguard Alliance, da Gameloft, está agora disponível na App Store

Próximo Artigo

↪ Vídeo: agora sim, Steve Jobs aparece como "Ghostbuster" em paródia antiga da Apple

Posts Relacionados