Topeka: anuncio da “iTV” poderá ocorrer até 6 meses antes do lançamento; FCC estuda mudança que beneficiará Apple

Logo da Apple com a inscrição "TV"

Logo da Apple com a inscrição "TV"Mais cedo a RBC Capital Markets teceu comentários sobre a Apple e seus produtos. Agora, chegou a vez da Topeka Capital Markets. O analista Brian White é mais um que acredita em uma “iTV”, contudo, assim como o iPhone e o iPad, ele diz que o televisor da Maçã chegará 2-6 meses após o anúncio da empresa, dando tempo suficiente a desenvolvedores interessados em criar aplicativos destinados ao novo produto.

Publicidade

White acredita que a Apple poderá abocanhar 2% do mercado de TVs LCD, o que representa um faturamento anual de US$10 bilhões. Além disso, com o lançamento da “iTV”, a firma de Cupertino poderia estrear no mercado chinês de televisores, o qual é o maior do mundo (20% de market share) — a empresa não vende a Apple TV por lá.

A Topeka recomenda a compra de ações da Apple, colocando um preço-alvo de US$1.111 para os próximos 12 meses.

Em uma nota relacionada, a Federal Communications Commission (a “ANATEL dos Estados Unidos”), está considerando uma mudança que poderá beneficar (e muito) a Apple. O órgão poderá mudar a definição de multichannel video programming distributor. Na prática, a mudança tiraria o poder de empresas como Comcast, Time Warner Cable e DirecTV, colocando serviços como Hulu, Netflix — e possivelmente a Apple — no mesmo bolo, reconhecendo o poder de empresas focadas em distribuição de conteúdo através da internet. Com isso, a Apple poderia prover o mesmo conteúdo, sem a necessidade de negociar com os dinossauros empresariais, fechando parcerias diretamente com os estúdios de TV.

Publicidade

A mudança não é fácil, já que colocaria as empresas a cabo e similares em uma situação pra lá de delicada — com toda certeza elas farão um lobby enorme para evitar isso.

[via AppleInsider, ZDNet]

Posts relacionados

Comentários

Carregando os comentários…