Google Chrome para iOS chega ao topo dos aplicativos gratuitos mais baixados na App Store

Google Chrome no topo da App Store

Google Chrome no topo da App StoreO Google não precisou de muitas horas para conseguir colocar o Chrome para iOS no topo do ranking de aplicativos gratuitos da App Store — no Brasil, nos Estados Unidos e provavelmente numa infinidade de outros países. A novidade, afinal, já era aguardada há bastante tempo.

Publicidade

Além de ter chegado ao topo em número de downloads (por quanto tempo ele se sustentará?), o Chrome também está recebendo ótimas avaliações na App Store. Eu imaginava que o Google teria feito um bom trabalho nele, mas esperava mais bugs nesta versão 1.0. Logo, logo deve sair um update corrigindo vários, mas fica claro que o software chegou bastante redondinho ao grande público — vale lembrar que a Apple não permite a publicação de aplicativos beta em sua loja.

Com uma interface muito familiar para quem já é usuário do Chrome em outras plataformas, a versão do browser para iOS também vem com ótimos recursos como sinronização de abas, favoritos e dados da omnibox com um login do Google, modo de navegação anônimo e busca por voz (inclusive em português). Só esse pacote já seria suficiente para muitos abandonarem o Mobile Safari em prol dele.

Mas é nesse “abandonar” que já chega a primeira grande desvantagem do Google frente ao navegador da Apple: o iOS não permite — e pelo jeito isso não mudará na sua versão 6 — que usuários definam outro browser como padrão do sistema. Ou seja, mesmo se decidir usar o Chrome como seu navegador principal, você obrigatoriamente continuará usando o Safari aqui e ali — afinal, qualquer link que tocar em outro aplicativo será aberto nele.

Publicidade

Outro ponto negativo do Chrome é que ele nunca será mais rápido que o Safari, a menos que a Apple mude completamente as regras referentes a isso no iOS SDK. Isso porque, assim como todos os outros browsers de terceiros já lançados na App Store — incluindo Opera, Dolphin, etc. —, o Chrome simplesmente utiliza a API UIWebView para renderizar o conteúdo de páginas. Pior ainda que isso é o fato de que apenas o Safari pode utilizar o engine Nitro para JavaScript, o que lhe dá uma vantagem absurda em performance a depender do conteúdo e da estrutura do site visitado.

Num uso normal, porém, essas diferenças podem acabar sendo descartáveis para muitos usuários. Pra falar a verdade, o que mais me incomodou nesse quesito, no Chrome para iOS, foi a sua performance com a rolagem de certas páginas, que ainda está se arrastando em comparação com o Safari. Mas já dá pra esperar melhorias nesse sentido, em futuros updates dele.

E vocês, o que tem achado do app? 😉

Posts relacionados

Comentários

Carregando os comentários…