O melhor pedaço da Maçã.
MM News

Receba os nossos principais artigos diariamente, por email.

Expansão de Apple Retail Stores na China está mais lenta que o esperado; por que isso pode afetar o Brasil

Bandeira da China

A cada novo post nosso abordando a expansão de Apple Stores pelo mundo, temos, no mínimo, um comentário assim: “E no Brasil nada, né?” Tim Cook já deixou claro na conferência de resultados financeiros do FQ1 2012 que, apesar de ter um futuro promissor, o Brasil ainda não é prioridade para a empresa — a Maçã pretende se estabelecer totalmente na China e, depois disso, voltar seus olhos para outros países emergentes.

Publicidade

Bandeira da China

Mas por que estamos comentando isso? Pois hoje a Reuters trouxe uma matéria com a seguinte informação: mesmo a China sendo a galinha dos ovos dourados da Apple — no último trimestre a companhia faturou US$7,39 bilhões por lá —, a Maçã tem mais lojas na Pensilvânia (Estado americano com 12,7 milhões de habitantes) do que no país asiático (1,3 bilhão de habitantes); no total, são 8 lojas contra 6 (contando com a de Hong Kong).

Não custa lembrar que em 2010, quando Ron Johnson ainda comandava o varejo da Apple, os planos envolviam 25 lojas na China. A demanda por lá continua altíssima, basta ver a confusão que o lançamento do iPhone 4S gerou. Então, por que a demora em abrir mais lojas? Segundo Andrew Milroy, vice-presidente da Frost & Sullivan, em Singapura, “há complicações em torno da abertura de lojas na China que não existem em países ocidentais”.

Publicidade

Mesmo assim, a Maçã continua investindo forte na ideia de abrir novas lojas no país, com planos de abrir uma Retail Store em Chengdu e outra em Shenzhen, além de uma terceira em Daliande acordo com o MacRumors, outras duas também poderão ser abertas: uma em Guangzhou e outra em Hong Kong.

Bandeira do Brasil

Se você, assim como nós, torce pela abertura de uma loja no Brasil, é melhor esperar sentado. Todavia, a Apple já deixou claro que pretende, sim, abrir lojas em nosso país, dizendo para “ficarmos ligados”.

Meu palpite? Talvez em 2014, ano da Copa do Mundo no Brasil, já tenhamos algo; de 2016, ano dos Jogos Olímpicos, não passa! Não custa lembrar que a China ganhou sua primeira Apple Retail Store em 2008, ano das Olimpíadas no país.

Ver comentários do post

Carregando os comentários…
Artigo Anterior
HTC vs. Apple

↪ Em caso britânico, juiz afirma que HTC não infringe patentes touchscreen da Apple

Próximo Artigo
iMac de lado

↪ Varejistas americanas estão com estoques limitados de iMacs de 27 polegadas

Posts Relacionados