Pela oitava vez consecutiva, iPhone lidera pesquisa de satisfação da J.D. Power

Prêmio J.D. Power

A pesquisa “Wireless Smartphone Customer Satisfaction Study” (“algo como Estudo de Satisfação de Clientes de Smartphones”), realizada pela J.D. Power, colocou o iPhone no topo pela oitava vez consecutiva!

Publicidade

Prêmio J.D. Power

O estudo mede a satisfação de usuários de aparelhos móveis levando em consideração alguns fatores-chaves. Em ordem de importância, os principais fatores de satisfação de aparelhos comuns foram: desempenho (29%), facilidade de operação (26%); design físico (24%) e recursos (21%). Para smartphones, os principais fatores foram: desempenho (33%); design físico (23%); recursos (22%) e facilidade de operação (22%).

Abaixo, focaremos apenas na categoria smartphone:

Pesquisa de satisfação da J.D. Power

A Apple ficou mais uma vez em primeiro lugar entre as fabricantes de smartphones, alcançando uma pontuação de 849 em 1.000 — com destaque em design e facilidade de operação. A HTC vem em segundo, com 790 pontos — apenas as duas ficaram acima da média da indústria, de 783 pontos. Logo atrás temos Samsung (782), Motorola (777), Nokia (763), LG (742), Research In Motion (740) e HP/Palm (707).

Publicidade

Alguns pontos interessantes da pesquisa, baseada em relatos de 8.736 usuários de smartphones, entre janeiro e junho de 2012:

  • Com a concorrencia cada vez mais acirrada, os recursos deixam de ser um diferencial, já que todas tentam oferecer as funções mais relevantes para consumidores. Em 2011, 57% dos consumidores se basearam em recursos para escolher um smartphone (boa câmera, capacidade de rodar jogos ou algo parecido); em 2012, apenas 47% se basearam nisso.
  • 19% se basearam em preço, contra 14% no ano passado; 22% não pagaram pelo aparelho (contratos de longo prazo com operadoras), 4 pontos percentuais a mais que em 2011.
  • Cerca de 20% relataram experiências de malfuncionamento de software ou do produto.
  • Usuários que jogam em seus aparelhos gastam, em média, US$13 a mais por mês se comparado aos que não jogam; já usuários de apps de mídias social gastam uma média de US$12 a mais por mês.

Para mais detalhes da pesquisa, confira o comunicado de imprensa da J.D. Power.

[via The Loop]

Posts relacionados