O melhor pedaço da Maçã.
MM News

Receba os nossos principais artigos diariamente, por email.

Repetindo estratégia do iPad de terceira geração, Apple pretende levar o iPhone 5 para todo o mundo com muita rapidez

Phil Schiller com países que receberão do iPhone 5 em 28/9

A cada novo grande lançamento de iGadget, a Apple tenta acelerar mais e mais a sua expansão internacional do produto. O iPad de terceira geração registrou a mais rápida até aqui, e o iPhone 5 pretende acompanhar ou até superar isso — embora seja um tanto mais burocrático, por depender de terceiros (as operadoras).

Publicidade

Phil Schiller com países que receberão do iPhone 5 em 28/9

Na keynote de ontem, a Apple anunciou que iniciará a pré-venda do iPhone 5 nesta sexta-feira, 14 de setembro, e o colocará à venda uma semana depois, 21 de setembro, nos seguintes países: Estados Unidos, Austrália, Canadá, França, Alemanha, Hong Kong, Japão, Singapura e Reino Unido. Só aqui, já temos dois a mais que no ano passado.

Em 28 de setembro, o aparelho já chegará a outros 22(!) países: Áustria, Bélgica, República Checa, Dinamarca, Estônia, Finlândia, Hungria, Irlanda, Itália, Liechtenstein, Lituânia, Luxemburgo, Holanda, Nova Zelândia, Noruega, Polônia, Portugal, Eslováquia, Eslovênia, Espanha, Suécia e Suíça.

A Apple ainda não anunciou o cronograma exato a partir daí, mas disse que, até dezembro, quer ter levado o iPhone 5 para mais de 240 operadoras em 100 países.

Publicidade

Falando ao AllThingsD, Brian Marshall, analista da ISI International, comentou que “o cronograma é impressionante”, dizendo que a “Apple deve estar muito confiante acerca dos seus suprimentos de painéis de displays in-cell“. Peter Misek, da Jefferies, também comentou que “a agenda é bem, bem mais agressiva que o esperado”.

E o Brasil?!

Como podíamos imaginar, nós não estamos em nenhuma das duas levas iniciais. E talvez não estaremos na terceira. E provavelmente não estaremos na quarta.

iPhone 5 com a bandeira do Brasil

A burocracia brasileira exige que fabricantes como a Apple enviem seus novos aparelhos para homologação pela Agência Nacional de Telecomunicações, visto que ele é recheado de tecnologias de comunicação sem fio que precisam ser aprovadas pelo nosso governo.

Publicidade

Desta maneira, antes de mais nada a Apple precisa enviar uma unidade e toda a documentação devida para a ANATEL, algo que ela pode ainda nem ter feito. Quando isso ocorrer, aí passamos por toda aquela espera até o dia em que a agência finalmente dá o seu aval ao produto e, aí sim, Apple e operadoras iniciam os preparativos para seu lançamento em território nacional.

Publicidade

Em outras palavras, meus amigos, pensar na chegada dele por aqui a partir de meados de novembro é algo muito mais palpável, “pé no chão”. Quem não quiser esperar e for comprá-lo no exterior precisa ter duas coisas em mente: 1. adquirir um modelo desbloqueado para qualquer operadora e 2. lembrar que o iPhone 5 agora utiliza um chip Nano-SIM, que por acaso já deverá começar a ser comercializado pela Vivo dentro de alguns dias.

Quanto aos preços que serão praticados por aqui, aí já são outros 500. 😉

Ver comentários do post

Artigo Anterior
Ícone - MercadoLivre

↪ App do MercadoLivre para iPhones/iPods touch é atualizado e está pronto para o iOS 6

Próximo Artigo
iPhone 5 na operadora Cricket

↪ Cricket e C Spire, operadoras regionais americanas, venderão o iPhone 5 a partir do dia 28 de setembro

Posts Relacionados