O melhor pedaço da Maçã.
MM News

Receba os nossos principais artigos diariamente, por email.

Review do iPod nano de sétima geração: nano no tamanho, gigante nos recursos

Comparativo entre iPods nano de sexta e sétima gerações

Desde seu lançamento, sempre fui um fã da linha nano dos iPods, especialmente da sexta geração, que pode ser utilizada como relógio. Acreditei, assim como diversos outros colunistas, que a sétima geração seria mais ou menos parecida com a anterior, apenas com a adição de alguns recursos bacanas, como por exemplo, conexão Bluetooth.

Publicidade

Comparativo entre iPods nano de sexta e sétima gerações

Mas, às vezes, a Maçã resolve mudar o jogo completamente, e foi o que aconteceu com o iPod nano. No penúltimo evento especial, o qual ocorreu em setembro, a empresa apresentou um aparelho totalmente reformulado. Neste post, veja minhas impressões sobre os pontos fortes e fracos deste pequeno iGadget.

Se você curte o design dos produtos da firma de Cupertino, o último iPod pode ser um dos mais bonitos feitos por ela. Mais fino do que nunca e com uma pancada de recursos, como o tão esperado Bluetooth, o iPod nano é perfeito para a grande maioria das pessoas que procuram um dispositivo para esportes ou simplesmente para escutar música no carro.

Publicidade

Pesando apenas 31 gramas e sendo 3,4mm mais fino do que a geração anterior — que já era fina —, o novo nano mede 76,5×39,6×5,4mm e pode ser considerado um reencontro com suas origens. Vale ressaltar que essa mudança de tamanho não é apenas algo para quebrar o padrão quadrado da última geração, mas oferece também uma queda na resolução do LCD presente no dispositivo, saindo de 240×240 pixels para 240×432 pixels — agora, contudo, permitindo a exibição de vídeos.

Review do iPod nano de sétima geração

Desde que retira o aparelho da pequena embalagem de plástico, você se espanta com a apresentação do produto: é incrivelmente leve! Colocando no bolso a impressão que temos é que não há nada lá! Assistir a um clipe ou a um trecho de filme neste dispositivo deve ser encarado como uma experiência razoável, mas nada comparável às telas Retina ou a outros dispositivos com resoluções melhores.

A parte traseira do aparelho conta com a inscrição iPod e um detalhe na cor do painel frontal do seu dispositivo — branco em todos os modelos coloridos.

Publicidade

Ainda na parte da frente do dispositivo, além dos controles por gestos na tela, herdados do irmão da geração anterior, o novo iPod nano apresenta um pequeno botão Home, que possui as mesmas funções do presente em outros iGadgets: trazer o usuário de volta à tela inicial sempre que utilizado. Na parte superior do gadget encontra-se o botão liga/desliga e, na lateral esquerda, controles de volume e reproduzir/pausar.

Quanto ao software, o nano perdeu um recurso simples mas muito importante em alguns casos: o alarme. Talvez por uma mera falta de atenção, o pessoal da Apple “esqueceu” de colocar um simples alarme! Além disso, a impossibilidade de maior personalização do papel de parede é algo que sinto falta desde sempre. Quem sabe em uma futura atualização né? No geral, o sistema é realmente muito simples e ideal para qualquer público.

Review do iPod nano de sétima geração

Além de música e vídeos, com 30 horas e 3,5 horas de autonomia respectivamente, o iPod nano conta com suporte ao sensor Nike+, permite escutar/ver podcasts, ouvir rádios locais (usando fones de ouvido) e visualizar fotos. O app Relógio, presente no sistema, conta com alguns modelos diferentes, também herdados de seu irmão mais velho.

Review do iPod nano de sétima geração

No campo dos acessórios, o iPod conta com um cabo Lightning e fones de ouvido EarPods, porém, em mais uma pisada de bola da Apple, sem os controles de volume. Como toda mudança de padrão, todos os antigos docks, que contam com entrada para conector 30 pinos, ficaram inutilizados — docks os quais suportam AirPlay ou a dobradinha AirPort Express + caixas de som são uma boa opção a partir de agora.

Podemos resumir toda a descrição do aparelho em uma frase: nano no tamanho, gigante nos recursos.

A sétima geração do iPod nano vem com uma única opção de capacidade (16GB), conta com 6 cores, além do vermelho da série (PRODUCT) RED e está saindo por R$750, podendo ser pago em até 12 vezes sem juros com frete gratuito na Apple Store Online.

Recomendo a compra? Se você procura um reprodutor de músicas, não se satisfaz com o iPod shuffle e não quer algo tão grande e “pesado” como o iPod touch, o iPod nano é uma ótima compra. Contudo, se você procura um dispositivo multitarefa, com chances de maior uso, definitivamente te recomendaria um iPod touch de quarta geração, por apenas R$50 a mais. 😉


✔ PRÓS

  • Tamanho, peso e design.
  • EarPods.
  • Bluetooth.
✘ CONTRAS

  • Preço alto.
  • EarPods sem controles.

Minha nota: 4/5 ★ ★ ★ ★

Ver comentários do post

Artigo Anterior
Ícone - iDisplay Pro

★ Transforme seu iGadget em um monitor externo multi-touch com o aplicativo iDisplay Pro

Próximo Artigo
Ícone do Bonjour

Apple se junta ao IETF para desenvolver novo padrão de redes Bonjour

Posts Relacionados