O melhor pedaço da Maçã.
MM News

Receba os nossos principais artigos diariamente, por email.

Confira mais um interessante conceito de “smartwatch” integrado à Siri

Conceito de smartwatch

Hoje em dia, falar de “smartwatch” deixou de ser novidade, pois já existem no mercado alguns modelos de relógios inteligentes à venda. Todavia, os atuais podem ser definidos como acessórios para nerds, em vez de serem autênticos relógios de pulso; podemos dizer que os “smartwatches” de hoje tentam passar um estilo Apple e pecam justamente nesse ponto.

Publicidade

Conceito de smartwatchNão basta só tentar copiar o iPhone: tem que tentar ser melhor que o smartphone da Apple, em tarefas que ele peca e que podem ser muitos mais úteis se forem utilizadas em um relógio. Não que seja necessário responder seus emails pelo relógio, mas para tarefas mais simples como verificar a previsão do tempo, por exemplo, ou conferir notificações sem a necessidade de tirar o smartphone do bolso, evitando o constrangimento de estar conversando com uma pessoa para verificar esses avisos.

E, do jeito que a tecnologia está evoluindo rapidamente, tarefas mais complexas podem ser deixadas para as atuais interfaces dos smartphones.

O interessante de um novo conceito criado por Lennart Ziburski seria a integração dele com a função Siri e, justamente por se tratar de um relógio, a interface deste “smartwatch” favoreceria muito mais a interação com o assistente do que com o próprio iPhone. Dependendo da ocasião, você pode começar uma tarefa com o Siri no relógio e continuar posteriormente no iPhone.

Publicidade

A interface dos painéis seriam praticamente idênticos aos do iPhone, só que mais simplificados, com um visual bem clean — tudo direto e objetivo. Esses painés teriam as seguintes funções:

  • Home, onde você pode escolher a face do seu relógio, imagem de fundo, horas, alarme e notificações não-lidas;
  • Cronômetro;
  • Previsão do tempo;
  • Reproduzir músicas como um iPod;
  • Navegador;
  • Ver quem está ligando para você, sem a necessidade de retirar o iPhone do bolso, podendo também rejeitar e atender ligações;
  • Personalização de aplicativos que podem ser mais convenientes utilizar no “smartwatch” do que no iPhone, tais como Foursquare, Nike+, etc.

A duração da carga da bateria desse relógio é o destaque do conceito de Ziburski: o designer acha que ele pode durar mais de uma semana e considera ainda a implementação de carregamento sem fio, pois tal tecnologia está ficando cada vez mais comum hoje em dia.

Para tanto, o inventor acredita ainda que seria necessária uma tela sensível ao toque, motor de vibração, Bluetooth e microfone, dispensando outros componentes mais caros, sendo perfeitamente possível para a Apple produzir um “smartwatch” extremamente fino e leve.

Publicidade

Justamente por utilizar peças mais simples na sua fabricação, portanto com preços mais módicos, o designer acha que é perfeitamente possível vender este modelo de relógio por US$100, mais barato portanto até mesmo do que o iPod nano, que é comercializado atualmente por US$150 (módicos R$760, no Brasil).

[via The Loop]

Ver comentários do post

Artigo Anterior
The Daily em iPad

Longe de alcançar o retorno esperado, jornal digital The Daily será fechado em 15 de dezembro

Próximo Artigo
Gráfico da CIRP sobre vendas de iPhone

Pesquisa da CIRP conclui que consumidores estão comprando mais iPhones de gerações passadas

Posts Relacionados