O melhor pedaço da Maçã.
MM News

Receba os nossos principais artigos diariamente, por email.

Breve relato descreve Steve Jobs como um “ser comum”, e não alguém de outro planeta

Steve Jobs na CBS

A biografia de Steve Jobs escrita por Walter Isaacson trouxe um retrato duro e realista de como era o ex-CEO da Apple com relação à sua vida pessoal, e muitas das histórias reveladas no livro passam a impressão de uma pessoa arrogante, sem sentimentos.

Publicidade

Steve Jobs na CBS

Porém, conforme você pode ler logo abaixo, no site Quora foi divulgado recentemente um episódio pouco conhecido envolvendo Steve Jobs, sua mulher Laurene Powell Jobs e um dos seus filhos, no qual eles tentaram ajudar um desconhecido, Tim Smith, que teve o seu carro quebrado praticamente em frente à casa da família.

A história é muito comprida para reproduzir na íntegra, mas vamos lá. Smith dirigia lá pelos anos de 1990 um carro esporte britânico, um Sunbeam Alpine, e ele aconteceu de quebrar bem em frente à residência dos Jobs em Palo Alto. Eis que:

Publicidade

Eu estava colocando o meu casaco, quando eu ouvi alguém falando atrás de mim: “Britânico ou italiano?” Era Laurene, a esposa de Jobs. “Britânico”, eu disse, num tôm irônico. “Você quer uma cerveja?”, ela perguntou. Eu tentei recusar (primeiramente, fiquei assustado), porém ela insistiu, disse que “não conseguiria ir para lugar nenhum” e caminhou de volta em casa — voltando com duas garrafas de cerveja.

Após observar um pouco o carro, Laurene decidiu chamar um amigo dela que parecia entender um pouco de carros. Era um cara misterioso, estava vestindo um smoking, mas a essa altura qualquer ajuda era bem-vinda.

E então Steve Jobs apareceu. Perguntou o que estava acontecendo, veio acompanhado por um dos filhos. Jobs conversou com seu amigo, que havia trabalhado um pouco no motor, reparou no meu carro e depois entrou nele tentando pôr em marcha.

E este momento é surreal, nunca você iria imaginar que chegaria perto de Jobs, ainda mais em uma situação como esta, em que você percebe que se tratam de pessoas boas. Eles são reais, engraçados, caridosos, enfim, pessoas normais. Não as pessoas sobre as quais a imprensa fala. Jobs não parecia aquela pessoa descrita pela mídia como maníaco por negócios, frio. Ele até pode ser, mas nem sempre. Na minha frente estavam pessoas reais e agradáveis.

Mas voltando ao episódio, o carro não ligou. O cara que estava de smoking pediu desculpas(!) por não ter sido capaz de solucionar o problema. Ele falou que provavelmente, o problema era na parte elétrica. Se despediu e partiu em seu carro de luxo negro. Jobs também se despediu inconformado com a situação, pronunciando um palavrão, e voltou para casa.

Laurene, a mulher de Jobs, disse: “Entre e use o telefone.” Liguei, solicitei ajuda e agradeci muito a ela pela atenção.

Uma semana depois, deixei um pacote com seis latas de cerveja na porta dos Jobs, com um bilhete dizendo “muito obrigado”. Como qualquer um teria feito, penso eu.

“Eu vi [Jobs] no seu lado pessoal — família e amigos — em uma noite, ao redor de um carro quebrado em Palo Alto, e com certeza tive sorte. E fiquei muito feliz. É uma das minhas memórias prediletas”, concluiu Smith.

[via AppleInsider]

Ver comentários do post

Artigo Anterior
Teste de bateria com tablets de 9 polegadas

iPads fazem bonito e dominam teste de bateria realizado por site inglês

Próximo Artigo
Meu Taxímetro - iPhone

Aplicativo Meu Taxímetro para iPhone promete calcular o custo de uso do seu carro

Posts Relacionados