Opinião: o que esperar do próximo Mac Pro, o qual deverá ser lançado em breve

Nova torre Mac Pro vista de lado e de baixo

Parece que foi ontem, mas já faz quase três anos desde o dia que a Apple introduziu o parrudo Mac Pro com até 12 núcleos de processamento. De lá para cá muita coisa mudou e a máquina mais poderosa da Maçã ficou estagnada. É verdade que em junho do ano passado ele ganhou uma leve atualização, mas, de tão leve que foi, mal foi considerado um upgrade. E depois de quase 1.000 dias(!), eu me pergunto: o que esperar do novo Mac Pro?

Publicidade

Nova torre Mac Pro vista de lado e de baixo

Como de costume, a Apple não deverá avisar com antecedência ou confirmar que planeja atualizar o Mac Pro. Oh, wait, ela fez isso! No final do ano passado surgiram rumores de que a tão aguardada atualização chegaria apenas em 2013 e, logo em seguida, as informações foram confirmadas oficialmente por um porta-voz da empresa, deixando apenas em dúvida o momento certo da chegada dele.

Eu diria que isso acontecerá logo, pois as vendas do modelo atual estão suspensas na Europa — provavelmente por causa de alguma regulamentação técnica desatualizada nas torres atuais. Mesmo que ele não seja o mais vendido, deixar de comercializá-lo em um continente inteiro não é nada bom para os negócios e, por isso, acredito que a gigante de Cupertino já esteja agilizando os trâmites para uma atualização ainda neste primeiro semestre de 2013.

Publicidade

Recentemente surgiram rumores que de a nova versão do Mac Pro teria uma repaginada no design. Tudo bem que estagnação não é uma coisa bacana, mas vamos combinar que, neste caso específico, mesmo o design sendo o mesmo há uma década ele ainda é um dos mais lindos, clássicos e futuristas presentes feito pela Apple. Por isso, acho que uma simples repaginada é muito mais aguardada/provável do que um desenho totalmente novo.

No quesito hardware, em geral, existem pontos que já são praticamente obrigação para o futuro novo modelo: portas USB 3.0 e implementação da tecnologia Thunderbolt — sim, ele ainda não conta com a tecnologia de transferência mais profissional da Apple. Outros pontos ainda podem gerar debates, como:

  • Processadores: ainda em 2011 surgiram os primeiros rumores de que os novos Macs Pro teriam até 16(!) núcleos de processadores, um terço a mais do que agora. O potencial dessa robusta configuração chega a ser assustador.
  • Gráficos: recentemente noticiamos que a nova geração de placas gráficas Radeon HD poderá ser usada pela Apple no próximo Mac Pro. Assim como dito no artigo em questão, a placa vem com um clock de 850MHz (com boost para 925MHz), 3GB(!) de memória GDDR com interface de 384 bits, banda de 240GB/s e clock de memória de 1.250MHz.
  • Armazenamento: rumores recentes apontam que, além disso tudo, a nova geração do desktop profissional da Maçã poderá ter packs de 2TB de SSD, isto é, se as quatro repartições para armazenamento forem mantidas, teremos a possibilidade de configurar uma máquina com até 8TB em drives de estado sólido. Neste caso, o meu medo mesmo é ver o preço que essa delicada configuração custaria em terras brasileiras.

A ocasião de apresentação do Mac Pro seria também uma ótima oportunidade para a atualização de seus periféricos, tal como teclado (com capacidade de retroiluminação) e Magic Mouse (mais leve, com uma maior autonomia de bateria). Não podemos esquecer também dos softwares: as suítes iLife e iWork, que já estão berrando por uma atualização, e o próprio OS X 10.9 (provavelmente de codinome “Lynx”) — se a Apple mantiver o mesmo calendário do ano passado, ele já deve estar quase pronto.

E vocês, o que esperam do novo Mac Pro? Alguém arrisca chutar a data/mês de lançamento dele?

Posts relacionados