Rumor: Apple mudará política de troca de iGadgets e reformulará sua garantia estendida

Genius Bar

Mudanças na forma como a Apple lida com troca de iGadgets defeituosos virão — pelo menos é o que afirma o site AppleInsider. De acordo com eles, a política de garantia da empresa mudará ainda em 2013 (na nossa primavera) — primeiro nos Estados Unidos e rapidamente expandida internacionalmente. Algumas dessas mudanças serão positivas, enquanto que outras, negativas.

Publicidade

Genius Bar

Hoje, nos EUA — ou em qualquer outro país que conte com a cobertura de Apple Retail Stores —, quando um iPhone quebra, basta ir numa loja da Apple para que o aparelho seja trocado por um novo ou recondicionado (refurbished). Isso é ótimo pois, no mesmo minuto você pega um telefone totalmente funcional e não precisa mais se preocupar. Todavia, num evento interno na sede da Apple (em Cupertino, na Califórnia), Tara Bunch, que ocupa um cargo de vice-presidência na Maçã, informou que essa política de troca não continuará. No novo modelo, as peças defeituosas serão de fato substituídas.

Atualmente empregados de Apple Stores já possuem ferramentas para substituir alto-falantes, receptores, botões Home, motor vibratório e bateria. A partir de junho, as trocas incluirão também substituição de câmeras, botão de dormir/desligar e placas lógicas. Além disso, os trabalhadores terão acesso a ferramentas avançadas de diagnóstico que poderão avaliar remotamente problemas de hardware e transmitir os dados diretamente para os técnicos, permitindo diagnósticos mais rápidos. Dessa forma, segundo Bunch, a Apple economizará US$1 bilhão por ano.

Publicidade

A notícia é boa para quem tem um iPhone fora da garantia, pois no fim das contas a troca de peças quebradas poderá sair bem mais em conta do que a troca do aparelho. Mas para iPhones ainda cobertos pela garantia, isso muito me preocupa por um simples motivo: a possibilidade de o problema não ser resolvido na hora, como acontece hoje. Se os técnicos conseguirem efetuar a troca da peça defeituosa em 5-10 minutos, ótimo. Mas se a coisa demorar e eles precisarem ficar com o aparelho por horas — ou dias —, aí a coisa fica feia.

Caixa do AppleCareOutra mudança atingiriá o AppleCare (as garantias da Apple). Hoje, quem quiser estender a garantia de um produto tem que comprar um AppleCare para cada um deles (Macs, iPods, iPads e iPhones). No novo modelo, a garantia estendida será baseada em assinaturas e não mais atrelada a produtos, e sim a consumidores. Ou seja, em vez de eu comprar um AppleCare para meu MacBook Pro e para o meu iPad mini — deixando meu iPod nano de lado —, assinaria apenas um AppleCare em meu nome, o qual cobriria todos os meus iProducts. Informações como preço, se o serviço cobrirá produtos mais velhos, entre outras coisas não foram revelados.

No mais, o AppleInsider fala também que a Apple pretende reformular e expandir seu suporte online, incluindo bastante conteúdo interativo e vídeos com tutoriais — tudo isso otimizado para Macs/PCs e para iGadgets.

Fica difícil opinar quando não temos informações suficientes. Ao meu ver, a mudança na política de troca de iGadgets não será muito boa para o consumidor, enquanto que as alterações no AppleCare me parecem bem interessantes. Vamos esperar para ver.

Posts relacionados