O melhor pedaço da Maçã.
MM News

Receba os nossos principais artigos diariamente, por email.

Eis as apostas da equipe MacMagazine para o evento da Apple do dia 10 de setembro

Apple na keynote do iPad mini

Um novo grande evento da Apple se aproxima no dia 10 de setembro e, enquanto estamos na expectativa, alguns membros da equipe MacMagazine resolveram dar seus pitacos sobre o que esperar dessa keynote.

Publicidade

Apple na keynote do iPad mini

Vamos lá? 😉 Em ordem alfabética:

Dieyson França Padilha

AutorUma das apostas que eu tenho é de que o novo iPhone (o “iPhone 5S”, ou quem sabe até ‟iPhone 6”) virá com uma nova versão de 128GB. Não creio que irá rolar o lançamento de um iPhone de “baixo custo” — pode até ser lançado o “iPhone 5C” mas ele virá com alguma novidade bem interessante e um preço não tão baixo. Algo também deverá ser lançado na linha dos MacBooks Pro.

Para fugir do óbvio, uma aposta na área dos games: creio que a Apple irá apresentar um novo recurso no Game Center (o ícone no iOS 7 está feio de doer, diga-se). Este será todo redesenhado (aposto em algo diferente do que está rolando nas betas do iOS 7), trazendo muito mais interatividade entre os jogadores. Também aposto na liberação de um SDK para as Apple TVs, destinado à criação de aplicativos, e mantenho fé na chegada da Siri em português.

Eduardo Marques

AutorInfelizmente não acho que teremos grandes surpresas nesse evento da Apple. Todos os olhos estão voltados para a Maçã e parece que os fornecedores dela não conseguem mais segurar as novidades como antes, vazando muita coisa antes do tempo.

Assim, eu espero aquilo tudo o que já vimos: “iPhones 5S” — talvez com quatro cores (preto, branco, dourado e grafite), talvez apenas com duas —, “iPhones 5C” e a apresentação final do iOS 7. iPhone 4 e 4S saem da jogada, na minha opinião, já o iPhone 5 eu tenho minhas dúvidas. Independentemente disso, acredito que o “iPhone 5S” contará com uma versão de 128GB e que o “iPhone 5C” será oferecido apenas numa única versão de 16GB (quem sabe 32GB, aposentando os modelos de 16GB).

Publicidade

Também acredito na chegada do leitor de impressões digitais no “iPhone 5S”. A grande “surpresa” do evento seria justamente o que a Apple criou/preparou em seu ecossistema para que esse leitor seja relevante — colocar isso apenas por colocar não é nada “Apple-like”. Isso, sim, acho que poderá nos surpreender — além de uma ou outra coisa não divulgada sobre o iOS 7, específica para os novos aparelhos.

Kauê Henrique Oliveira Barbosa

AutorEu aposto que virão mesmo os dois novos modelos de iPhones.

O de “baixo custo” acredito que deva vir em cinco cores, mas o “5S” eu ainda tenho minhas dúvidas. Considerando as recentes imagens de um iPhone grafite, começo a acreditar que serão dois modelos apenas: grafite/cinza e dourado/champanhe.

Não sei se haverá tempo hábil na keynote, mas gostaria de ouvir algo sobre a Apple TV e acredito que a Apple deverá dar um foco para os seus mapas já que ela comprou recentemente diversas empresas para incrementá-lo.

Marcelo Ribeiro de Melo

AutorJá que sonhar é possível, seguem as minhas apostas:

  • Novos iPhones com novas cores e provável descontinuação de iGadgets com telas de 3,5″.
  • Não acredito na identificação por impressão digital.
  • Apresentação de novos iPads, mais parecidos com o iPad mini.
  • Não custa sonhar com um iPad mini com tela Retina.
  • Início das vendas nos EUA no dia 20/9.
  • iOS 7 liberado para o público.
  • Novos MacBooks Pro Retina, com suporte a Wi-Fi 802.11ac e novos chips da Intel.
  • OS X Mavericks apresentado em sua versão final, incluindo a Siri.
  • Novo iWork para OS X, possivelmente gratuito (idem para a versão iOS).
  • Novos iPods, com a possível descontinuação do modelo classic.

Acredito que é “basicamente” isso. 😛

Marco Antonio Miyashiro

AutorAs minhas apostas para a keynote que se aproxima são o que já está sendo comentado há muito tempo por analistas, sites internacionais especializados (incluindo nós aqui do MacMagazine).

Espero “iPhone 5S”, “iPhone 5C”, iOS 7 e quem sabe um possível “one more thing”: uma nova geração de MacBook Pro com tela Retina, com a última geração de chips da Intel, “Haswell”.

Rafael Fischmann

AutorJá é praticamente certo que teremos um evento altamente focado no iPhone, ou melhor, em novos iPhones. Tim Cook mais uma vez deverá ser o “mestre de cerimônias” da apresentação, iniciando com updates sobre Apple Retail Stores, números de suas lojas online e possivelmente alguns de market share.

Saindo um pouco do foco principal, Phil Schiller será convidado para dar updates em Macs, lançando um update dos MacBooks Pro com tela Retina com os processadores “Haswell” da Intel, SSDs mais rápidos e Wi-Fi 802.11ac. Acho que já estamos nos aproximando da hora de os MacBooks Pro antigos serem descontinuados, mas não sei se a Apple já conseguirá reduzir bem os preços da linha de forma a viabilizar isso.

Imagino que a terceira parte da keynote será dedicada ao OS X Mavericks e ao iOS 7, com Craig Federighi. Conforme já vimos em anos passados, a Apple aproveitará para dar uma recapitulada em todas as novidades dos seus novos sistemas operacionais, com uma pequena possibilidade de anunciar algo surpresa. Por fim, provavelmente liberará as versões Golden Master (GM) para desenvolvedores logo após o evento.

Aí entraremos nos iPhones, mais uma vez com Schiller no palco. Pela primeira vez a Apple ampliará a sua linha *atual* de aparelhos, lançando não só um sucessor do iPhone 5, como um novo modelo de entrada.

Aqui eu repito a minha aposta (meio que um desejo) de tempos sobre os nomes: preferia que a empresa finalmente abandonasse os sufixos, mas os rumores estão quentes demais sobre as possibilidades de vermos mesmo um “iPhone 5S” (com duas novas cores, câmera aprimorada com flash LED duplo, sensor biométrico, processador A7 e chip 4G LTE mais “global” — compatível inclusive com o padrão brasileiro) e um “iPhone 5C” (basicamente um iPhone 5 em uma nova carcaça de policarbonato, disponível em uma variedade de cores).

E aí é que está: para mim, essa seria uma ótima oportunidade para a Apple acabar de vez com essa coisa de continuar vendendo aparelhos de gerações passadas, o que acaba confundindo um pouco o consumidor. Não é à toa que ela nunca fez isso com Macs ou iPods (só vimos uma vez, com iPods touch). Ainda assim, especula-se que o iPhone 5 poderá continuar ao lado dos dois novos, quem sabe até não ele mas o 4S. Esta última possibilidade eu acho absurdamente improvável, já que eliminando tanto o 4 quanto o 4S, a Apple também se livra das telas de 3,5 polegadas e dos conectores de 30 pinos.

Para mim a nova linha estará disponível para compra nos Estados Unidos e em alguns outros países na sexta-feira da semana seguinte à keynote, isto é, no dia 20 de setembro. Os preços cheios nos EUA poderão ficar da seguinte forma: iPhone 5 de 16GB por US$450, iPhone 5C de 32GB por US$550, iPhone 5S de 32GB por US$650, iPhone 5S de 64GB por US$750 e iPhone 5S de 128GB(!) por US$850.

Ah, sim: e, após o término da keynote, não faltará muito #mimimi de usuários por aí. 😛

Thiago Drummond

AutorSeguem as minhas apostas, em tópicos:

  • OS X: última revisão e inclusão de novidades — Siri, nova interface para multitarefa e novos ícones.
  • Novo app “Find”: unificação do Find My Friends e Find My iPhone, tanto para OS X quanto para iOS.
  • iLife e iWork: apresentação das novas e completamente renovadas suítes.
  • iOS 7: novidades de último minuto — mais idiomas para a Siri e ditado offline.

Tanto o iOS 7 quanto o OS X Mavericks serão disponibilizados para usuários no dia 18 de setembro — acredito que o OS X por US$19.

Para o “iPhone 5C” espero as seguintes características: chip 4G LTE, Wi-Fi 802.11ac e câmera de 5 megapixels com vídeos em Full HD 1080p. Disponível em seis cores: 16GB por US$50 e 32GB por US$100 nos Estados Unidos (com contrato).

Quanto ao “iPhone 5S”: processador A7, sensor biométrico, NFC, chip 4G LTE global, Wi-Fi 802.11ac, câmera “iSight Pro” de 12 megapixels e 10 horas de bateria. Aposto num novo sistema de pagamentos super-seguro, mesclando o Passbook com o novo sensor e NFC. Preços nos EUA: 32GB por US$200, 64GB por US$300 e 128GB por US$400 (com contrato).

Vinicius Porto

AutorNão vejo esse como o evento mais esperado do ano, talvez assim não me decepcione — ou então me surpreenda muito.

Mas vamos às expectativas: o iPhone mais barato será mais fino, com uma densidade de pixels menor (porém ainda Retina), trazendo um processador A5 (ou A5X), câmera de 5 megapixels (mais que suficientes) e com recursos do iOS 7 limitados, como no iPhone 4; a bateria agradece.

Falando em iOS, além de tudo o que já vimos aqui, espero uma Siri que fale o nosso idioma e, é claro, um sistema rodando tão suave e rápido em todos os iGadgets. Novas suítes iWork e iLife também seriam bem-vindas.

·   ·   ·

E as apostas DE VOCÊS, quais são? 😉

Ver comentários do post

Artigo Anterior
Parallels Desktop 9 para Mac

Parallels Desktop 9 para Mac já está disponível para usuários da sua 7ª/8ª versão

Próximo Artigo
Banner de Cut the Rope

App da semana: clássico jogo Cut the Rope, da Chillingo

Posts Relacionados