O melhor pedaço da Maçã.
MM News

Receba os nossos principais artigos diariamente, por email.

Em 2013, Apple investiu US$4,4 bilhões em pesquisa e desenvolvimento, 32% a mais que em 2012

Logo da Apple com dinheiro

Logo da Apple com dinheiroSempre depois de fechar um ano fiscal, a Apple envia um documento para a Securities and Exchange Commission (equivalente à nossa Comissão de Valores Mobiliários) um formulário intitulado “10-K”, o qual traz detalhes financeiros do ano que passou e uma pincelada do planejamento da empresa para o ano seguinte.

Publicidade

Um desses detalhes diz respeito às despesas de capital. Para termos uma ideia, em 2010 ela foi de “apenas” US$1,9 bilhão; em 2013 deu um bom salto para US$7 bilhões e, agora, para 2014, a Apple estima que terá uma despesa de US$11 bilhões (57% maior). O que a Maçã planeja com essa grana toda?

Muita coisa pode ser listada como despesas de capital: novas lojas, reformas, compra de novos espaços, aquisição de máquinas de produção, entre outras muitas coisas. Para novas lojas/reformas, a Apple planeja gastar US$550 milhões desses US$11 bilhões. O resto se encaixa nessas outras categorias. Temos que levar em consideração que um novo campus será construído em Cupertino, além de outros prédios espalhados pelos Estados Unidos e data centers que também entram nessa conta.

Mas eu quero pensar que boa parte desse dinheiro será investido em novos processos de fabricação, como esses que vimos num vídeo falando sobre o novo Mac Pro e como a Maçã teve que repensar toda a produção para conseguir criar um produto desses. Levando em consideração que novos produtos — de novas categorias nas quais a Apple ainda não participa hoje — poderão chegar em 2014, a coisa faz muito sentido.

Publicidade

Por falar em novos produtos, eles não surgem do dia para a noite. Para isso, é preciso investir pesado em pesquisa e desenvolvimento (research and development, ou R&D) e foi exatamente isso que a Apple fez em 2013. Se no ano passado ela investiu US$3,4 bilhões em R&D, neste ano [fiscal] ela aumentou o valor em 32%, chegando a US$4,4 bilhões.

Os números relacionados a propaganda também cresceram de 2012 para 2013, passando de US$1 bilhão para US$1,1 bilhão. Em 2013 a Apple ainda contratou muito novos empregados, passando de 72.800 para 80.300, sendo a maioria das contratações na divisão corporativa — a divisão de lojas contratou “apenas” 400 novos empregados, chegando a 42.800 (tempo integral).

As receitas por loja diminuíram um pouco em 2013 (de US$51,5 milhões para US$50,2 milhões). Apesar de ter contratado mais empregados, a média desse número por loja caiu de 108 para 102 — no ano fiscal de 2013, 26 novas Apple Retail Stores foram abertas. As visitas, no entanto, subiram 372 milhões para 395 milhões. O patrimônio imobiliário da Maçã continua crescendo num bom ritmo. Em 2012 a empresa tinha 1,6 milhão de metros quadrados sob o seu comando; agora, o espaço pulou para 1,7 milhão metros quadrados.

Publicidade

Para os curiosos de plantão, vale a pena uma passada de olho no formulário 10-K completo da Maçã. 😉

[via AllThingsD, The Verge, MacRumors]

Ver comentários do post

Artigo Anterior
Ícone - Acesso às Chaves (Keychain Access)

Tutorial: como configurar e utilizar o novo recurso Chaves do iCloud

Próximo Artigo
MM na App $tore (miniatura)

MM na [Mac] App $tore: FLACTunes, xScan, Max Payne 3, Splyce, Dungeons & Such e mais!

Posts Relacionados